Apple corrige bug no iOS e macOS que trava aplicativos com uma mensagem

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 1 semana
Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

Há alguns dias, descobriu-se que um caractere no idioma telugo, utilizado na Índia, podia travar aplicativos no iOS e no macOS. A Apple liberou atualizações de software para todos os seus sistemas operacionais a fim de resolver isso.

Trata-se do iOS 11.2.6, watchOS 4.2.3, tvOS 11.2.6 e atualização complementar do macOS High Sierra 10.13.3. Todos eles já estão disponíveis para download.

As notas de atualização para cada sistema incluem a mesma frase: “corrige um problema em que o uso de determinadas sequências de caracteres podia fazer aplicativos travarem”.

Como explica o Ars Technica, um caractere específico do alfabeto telugo podia causar corrupção de memória se fosse recebido em uma mensagem, ou encontrado em um documento, ou colado em um campo de texto.

Isso era o bastante para travar vários tipos de aplicativo, incluindo WhatsApp, Facebook Messenger, Mensagens do iOS, Twitter, Gmail e Outlook. Em alguns casos, só era possível abrir o app de novo deletando a thread com o caractere problemático. (Telegram e Skype eram aparentemente imunes.)

Another iOS bug is crashing iPhones and disabling access to iMessage https://t.co/9do0xyz7k4 pic.twitter.com/15Ripq7PP8

— Tom Warren (@tomwarren) February 15, 2018

O iOS 11 teve vários problemas estranhos: ele travava se recebesse um link malicioso; substituía a letra “I” por “A [?]”; entre outros. Por isso, fontes dizem que o foco do iOS 12 será em desempenho e qualidade, em vez de novos recursos.

Com informações: Ars Technica, Engadget.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados