Apple pode desistir do iPhone dobrável por causa da tecnologia atual

Novas fontes revelam que Apple atrasou previsão de lançamento do iPhone dobrável, que pode ser cancelado se tecnologia não atingir o padrão de qualidade da big tech

Felipe Freitas
Por
Conceito de iPhone dobrável (Imagem: Reprodução/ConceptsiPhone)
Apple começou o desenvolvimento do iPhone dobrável em 2020, mas ele pode não sair do papel (Imagem: Reprodução/ConceptsiPhone)

A Apple pode desistir de mais um projeto. De acordo com o jornal sul-coreano Alpha Biz, a big tech está considerando a possibilidade de cancelar o iPhone dobrável caso a tecnologia não atinja sua meta de qualidade. A grande dificuldade da Apple, já noticiada em outros momentos, é criar um dobrável que fique com a mesma espessura dos iPhones atuais quando fechado.

O Alpha Biz, citando uma fonte ligada a assuntos da empresa, diz que o ano previsto para o início das vendas passou de 2026 para 2027. Esse novo atraso no lançamento é uma outra coincidência com outro projeto que nunca saiu do papel: o Apple Car.

O suposto carro elétrico e autônomo da big tech ficou 10 anos em desenvolvimento. Neste ano, a Apple oficialmente encerrou o projeto. O motivo seria a distância entre a tecnologia atual e os objetivos almejados com o veículo.

iPhone dobrável teria tamanho de iPhone 15 Pro

Close no botão de ação do Apple iPhone 15 Pro
Essa espessura do iPhone 15 Pro é o que a Apple deseja para o seu iPhone dobrável quando ele estiver fechado (Imagem: Thassius Veloso/Tecnoblog)

Apesar de contar com os grandes fornecedores da indústria de telas, a Apple quer que o seu iPhone dobrável tenha a mesma espessura que os iPhones atuais quando fechado. Para compararmos, o iPhone 15 Pro tem 8,25 mm de altura (outro nome para espessura e grossura).

O Galaxy Z Flip 5, dobrável mais vendido da atualidade, mede 15,1 mm de espessura quando fechado. Aberto, esse valor vai para 6,9 mm. Esses valores são maiores do que os dobráveis do tipo “caderno”, como o Galaxy Z Fold 5 e Honor Magic V2 — este com 9,9 mm de espessura fechado. Smartphones flip têm uma área menor, o que acaba deixando-os mais grossos que outros formatos.

Para a Apple atingir esse 8,25 mm de espessura ela pode desenvolver um iPhone dobrável do tipo caderno. Inclusive, essa é a principal aposta dos analistas de mercado. É esperado que o primeiro foldable da marca seja um iPad, o que daria mais área para instalar os componentes.

Notebook
Notebook dobrável Zenfold pode ser uma prévia de como seria um iPad dobrável, mas com dimensões maiores (Imagem: Divulgação/Asus)

Contudo, a Apple está esbarrando na maturidade da tecnologia. A big tech quer que a tela não tenha nenhuma marca na região da dobra. Smartphones dobráveis chineses e o Galaxy Z Fold 5 evoluíram muito neste ponto, mas, no momento, é impossível conseguir isso — mesmo a Apple sendo uma das principais clientes das fornecedoras de displays.

E é aqui que o iPhone dobrável pode ir de Apple Car: se a Apple julgar que o produto não atingirá seu padrão de qualidade, ela pode acabar com o projeto. No mais, a própria aposta no formato depende de como o mercado reagirá a estes modelos nos próximos anos. Se não houver mudanças no hábito do consumidor, é provável que o iPhone dobrável não compense o investimento.

Com informações: DigiTimes, BGR e Alpha Biz

Relacionados

Autor(a)

Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.