Google Chrome vai desativar reprodução automática de vídeos com som

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 1 mês
Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

Os vídeos com reprodução automática são os pop-ups da nossa geração: eles são terrivelmente inconvenientes, mas os sites continuam a usá-los porque querem chamar sua atenção. Assim como os navegadores adotaram bloqueadores de pop-up, eles estão incorporando formas de barrar o autoplay.

O Google Chrome só vai autorizar a reprodução automática de vídeos caso o som esteja no mudo, ou se o usuário mostrar interesse no conteúdo (mantendo a aba em primeiro plano, por exemplo, ou passando o mouse pelo conteúdo). Isso vai começar na versão 64, prevista para janeiro de 2018, e valerá para desktop e mobile.

“Isso permitirá que a reprodução automática ocorra quando os usuários querem que a mídia seja tocada, e vai respeitar o desejo deles quando não quiserem isso”, explica o Google em blog oficial. A ideia é melhorar a experiência do usuário, reduzir o consumo de energia, e evitar o consumo desnecessário de dados.

O Google não tem problema com autoplay: eles já implementaram isso no Android, e vêm realizando testes nas buscas na web. No entanto, em ambos os casos, o vídeo toca sem som.

Além disso, na versão 63, o Chrome permitirá que você silencie um site permanentemente. Basta tocar no botão ao lado da URL, ir até a opção “Som” e selecionar “Sempre bloquear neste site”:

É um recurso que já está em testes: você pode baixar o Chrome Canary (ele não substitui sua instalação atual) e ativar a flag “–enable-features=SoundContentSetting”.

Tudo isso parece ser um esforço do Google em barrar anúncios invasivos, incluindo… vídeos com autoplay e som ligado, ou pop-ups. O Chrome terá um bloqueador nativo para esses tipos de propaganda em 2018.

Com informações: Google, The Next Web.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados