A Claro definitivamente é a operadora mais adiantada no lançamento das redes LTE no Brasil, e lançou antes da data limite os serviços de quarta geração nas cidades-sede da Copa das Confederações. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador, além de Recife, que já conta com o serviço desde dezembro de 2012.

Para acessar a rede 4G da Claro, é necessário possuir um celular compatível com a frequência adotada (LTE 2600) e um plano 4G. Os valores começam em R$ 194,71 em planos para celulares. O preço não é mais alto que os já praticados pela operadora no Claro 3GMax: o que muda é que a menor franquia de dados é de 5 GB. De qualquer forma, ao extrapolar a franquia de dados a velocidade é reduzida para 128 Kbps, o que torna a experiência de uso completamente desagradável depois de desfrutar de uma conexão de alta velocidade.

Planos 4G para celulares da Claro. Os valores apresentados são para a cidade de Recife (PE) e podem oscilar de estado para estado.

A tabela mostra o serviço de internet para modems, que tem pacotes de 5 GB e 10 GB de tráfego. Quem extrapolar essa franquia terá velocidade reduzida para 128 kbps no plano de 5 GB e 256 kbps no plano de 10 GB.

E que velocidade o 4G atinge?

Se você pesquisar no site da Claro, não encontrará nenhuma menção à velocidade dessa nova tecnologia. Entretanto, o regulamento dos planos 4G, a Claro informa que a velocidade contratada é de até 5 Mbps de downstream e 512 Kbps de upstream. O problema é que, na prática, é possível conseguir velocidades até superiores a essa no próprio serviço 3GMax da Claro e da Vivo.

Ao Convergência Digital, o presidente da operadora Carlos Zenteno informou que essa é a velocidade estipulada no contrato por motivos de regulação. A Anatel tem fechado o cerco com as operadoras e exigido cada vez mais que a garantia de banda seja mais próxima da velocidade contratada. O que ele quis dizer é que, na prática, a velocidade poderá ser bem maior do que os 5 Mbps, mas que essa seria a velocidade mínima garantida pela operadora.

Durante a coletiva de imprensa do lançamento da rede em Belo Horizonte, a operadora promoveu vários testes com a nova tecnologia. Um deles consistia em abrir quatro vídeos em alta definição no YouTube ao mesmo tempo, e todos fluíram normalmente. Nos testes de download e upload, o 4G da Claro atingiu 50 Mbps de download e 33 Mbps de upload, o que é um excelente resultado. No entanto, vale lembrar que a rede está completamente vazia: quando a rede começar a abrigar mais clientes, esse resultado não deve permanecer o mesmo.

E quando chega na minha cidade?

O cronograma de implementação do 4G no Brasil é bem claro: até o final de abril, todas as cidades-sede da Copa das Confederações deverão ter cobertura do serviço. Até dezembro de 2013, as sedes e sub-sedes da Copa do Mundo também deverão ser contempladas com a nova tecnologia. Fora isso, todas as capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes deverão receber a cobertura até maio de 2014.

Municípios com mais de 100 mil habitantes deverão receber cobertura até dezembro de 2015, mas isso não significa que apenas nessa data que essas cidades receberão o 4G: as operadoras poderão implementar a cobertura onde bem entenderem, o que é uma forma de consolidar sua base de assinantes e se beneficiar frente aos concorrentes.

Estádios offline

Erik Fernandes, diretor da Claro em Minas Gerais, afirmou que as operadoras ainda não obtiveram sucesso nas negociações com os estádios para instalação de infraestrutura indoor. Os acordos não aconteceram até agora. Até o início dos jogos, tudo isso poderá ser resolvido, mas se continuar do jeito que está a chance de um colapso de telefonia nos estádios durante os eventos das Copas é muito maior, uma vez que as torres externas aos estádios seriam as responsáveis por cobrir toda a área do estádio. E isso vale não apenas para o 4G, mas principalmente para as redes 3G e o 2G, que possuem demanda significativamente superior.

Aparelhos

A Claro atualmente conta com seis handsets em seu portfolio. São eles: Nokia Lumia 820, Samsung Galaxy Express, Samsung Galaxy S III LTE, Motorola RAZR HD e o modem Huawei E392. Em breve, Nokia Lumia 920, LG Optimus G e Samsung Galaxy S 4 chegarão ao mercado. A operadora promete um portfolio com 15 dispositivos 4G até julho, mas sem previsão de lançamento de MiFis, hotspots Wi-Fi portáteis com bateria interna que permite compartilhar a conexão para vários dispositivos.

Quem quiser utilizar o 4G deverá alterar para um plano compatível. Os preços não se alteraram em comparação aos oferecidos anteriormente: o que mudou foi a exigência de uma contratação de pacote de dados de 5 GB.

Leia mais: O 4G no Brasil: o que dizem as quatro operadoras

Com informações: G1

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Canal Exclusivo

Relacionados