Cortex-X925 é o novo núcleo da Arm para alto desempenho em celulares e PCs

Além do avançado núcleo de CPU Cortex-X925, Arm anunciou GPU Immortalis-G925, também direcionada a dispositivos de alto desempenho

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 semana
Chip Arm (imagem: divulgação/Arm)
Cortex-X925 é o novo núcleo da Arm para alto desempenho em celulares e PCs (imagem: divulgação/Arm)

A Arm anunciou um conjunto de novos núcleos baseados na arquitetura que leva o seu nome. O mais esperado deles é o Cortex-X925, até então conhecido pelo codinome Black Hawk. Trata-se de uma unidade com frequência típica de 3,8 GHz e tecnologia de fabricação que promete muito desempenho em celulares e até em PCs.

Tecnologia de 3 nanômetros

De acordo com a Arm, o Cortex-X925 tem desempenho geral até 36% superior em relação ao Cortex-X4, de geração anterior. Essa diferença foi registrada em um benchmark de núcleo único no Geekbench 6.

Os testes de desempenho também apontam que o novo núcleo é até 33% mais rápido na abertura de aplicativos, e permite navegação na web até 60% mais rápida, de acordo com o benchmark Speedometer 2.1.

Em grande parte, o mérito de todos esses avanços está na tecnologia de 3 nanômetros, que permite que o chip agrupe mais transistores em determinada área, favorecendo o desempenho e o menor consumo de energia.

Mas o mundo todo está olhando para as aplicações de inteligência artificial (IA). Nesse quesito, a Arm destaca que o Cortex-X925 é 46% superior no número de TOPS na comparação com o Cortex-X4, podendo alcançar até 80 TOPS (1 TOPS equivale a 1 trilhão de operações por segundo).

O processamento de IA pode ficar ainda mais interessante se o Cortex-X925 for combinado com uma NPU (Unidade de Processamento Neural). E isso deve mesmo acontecer, pois as empresas que lançarem chips baseados no novo núcleo provavelmente irão complementá-lo com NPUs próprias.

Apesar do foco em dispositivos móveis de alto desempenho, o Cortex-X925 também poderá atender ao mercado de notebooks. Nesse sentido, há fortes rumores de a Nvidia irá lançar um chip para disputar espaço no mercado de PCs, com o novo núcleo da Arm podendo ter participação essencial nessa iniciativa.

Detalhes do Cortex-X925 (imagem: divulgação/Arm)
Detalhes do Cortex-X925 (imagem: divulgação/Arm)

Cortex-A725 e GPU Immortalis-G925

O Cortex-X925 não chega sozinho. A Arm também anunciou o núcleo Cortex-A725, que tem desempenho geral até 35% superior e 25% mais eficiência no consumo energético em relação ao Cortex-A720, a versão anterior.

Outro anúncio de destaque é a GPU Immortalis-G925, que promete alto desempenho em jogos, mas sem abrir mão da eficiência energética, sendo direcionado a SoCs avançados, portanto.

De acordo com a Arm, a nova GPU tem desempenho 37% maior em atividades gráficas, é até 52% mais rápida na execução de ray tracing com objetos complexos, além de demandar 30% menos energia. Isso tudo na comparação com a Immortalis-G720, GPU de geração anterior.

Voltando às CPUs, a companhia também atualizou o núcleo Cortex-A520, permitindo que ele suporte chips com tecnologia de 3 nanômetros e tenha 15% de ganho na eficiência energética.

Que fique claro que os novos núcleos e a nova GPU não são lançados pela Arm como produtos finais. Eles devem fazer parte de projetos de SoCs de companhias que desenvolvem chips de arquitetura Arm, a exemplo da MediaTek.

Receba mais sobre Arquitetura ARM na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados