Edward Snowden alerta sobre vigilância do governo após pandemia

Snowden teme que mais informações do que apenas o rastreamento da posição sejam coletadas

André Fogaça
Por
• Atualizado há 2 anos
edward snowden

Em entrevista ao Festival Internacional de Documentários de Copenhague, Edward Snowden demonstrou preocupação com os métodos de vigilância que alguns governos estão utilizando durante a pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19. Snowden tem receio do impacto que elas podem ter após o fim do surto.

No Brasil o governo federal ainda não utiliza métodos de vigilância, mas na Coreia do Sul o governo local está utilizando a localização de smartphones para rastrear o contágio, o mesmo é feito pelo Irã que faz vigia usuários do app AC19, a Itália já assinou um acordo para que as operadoras de telecomunicações entreguem dados de localização dos celulares e a Alemanha está caminhando para seguir os passos da Coreia do Sul.

Snowden, que já trabalhou para a CIA (Agência Central de Inteligência) e a NSA (Agência Nacional de Segurança) nos Estados Unidos e vazou para o mundo programas das agências que violam a privacidade das pessoas, alerta que os governos podem acabar utilizando estes recursos de rastreio para além da própria pandemia do novo coronavírus.

https://youtu.be/9we6t2nObbw?t=1762

Uma das formas de rastrear o usuário é pela coleta de dados de pulseiras e relógios inteligentes, que conseguem ler os batimentos cardíacos do usuário. Edward Snowden afirma que alguns governos podem continuar coletando essas informações e utilizar para outros fins que não os de saúde pública.

Neste cenário o governo teria em mãos toda a localização do dono do aparelho e até mesmo informações sobre seus batimentos cardíacos. Algumas pulseiras são capazes de identificar até a quantidade de lances de escadas que o usuário subiu. “O que acontece quando eles começam a misturar e aplicar inteligência artificial nisso?” questiona Snowden.

“Se você tem essa pulseira que mede a temperatura de seu corpo e seu pulso, e eles (o governo) sabem que você está assistindo um vídeo de publicidade do governo, ou você está assistindo um discurso de um membro do parlamento que é do partido que não é oposição, e você fica bravo” diz Snowden. “Bem, então essa pessoa não gostou do que está sendo dito”, conclui.

Com informações: CNET.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
André Fogaça

André Fogaça

Ex-autor

André Fogaça é jornalista e escreve sobre tecnologia há mais de uma década. Cobriu grandes eventos nacionais e internacionais neste período, como CES, Computex, MWC e WWDC. Foi autor no Tecnoblog entre 2018 e 2021, e editor do Meio Bit, além de colecionar passagens por outros veículos especializados.

Relacionados