Facebook é multado em US$ 5 bilhões, mas ganha US$ 10 bilhões em valor de mercado

Multa ao Facebook foi aplicada pela FTC por conta do escândalo Cambridge Analytica

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 5 meses
Facebook

A última sexta-feira (12) vai ficar registrada como a data em que o Facebook recebeu a maior multa já aplicada pela Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) a uma companhia de tecnologia: US$ 5 bilhões referentes à violação de privacidade de usuários no escândalo Cambridge Analytica.

O valor é resultado de uma negociação entre FTC e Facebook. Embora os detalhes não tenham sido revelados, fontes próximas ao assunto disseram que o acordo foi aprovado por três votos a favor (de republicanos) e dois contra (de democratas).

Os US$ 5 bilhões representam uma das maiores punições já aplicadas pela FTC, só perdendo para os US$ 10 bilhões negociados com a Volkswagen em 2016 por conta do escândalo dos testes de emissão de poluentes.

Para uma empresa de tecnologia, a maior multa já aplicada pela FTC até então havia sido direcionada ao Google: em 2012, a companhia teve que desembolsar US$ 22,5 milhões por conta de problemas relacionados à privacidade dos usuários no navegador Safari.

Apesar de expressiva, a multa não deve ter grande impacto nas finanças do Facebook. Na verdade, a companhia já esperava ter que desembolsar um montante dessa magnitude: em seus resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre, a empresa havia reservado US$ 3 bilhões para cobrir pelo menos parte dos custos legais referentes ao caso Cambridge Analytica.

Outro indício de que a punição estava dentro do esperado é que, logo após a revelação do acordo com a FTC, as ações do Facebook subiram 1,81%, fazendo o valor de mercado da companhia aumentar em US$ 10,4 bilhões. O fato de a divulgação ter sido feita minutos antes do encerramento da sessão pode ter contribuído para que não houvesse grande oscilação no valor dos papéis.

Reações contrárias ao acordo não tardaram a aparecer. A senadora democrata Elizabeth Warren, por exemplo, destacou que o Facebook faturou US$ 5 bilhões só no primeiro trimestre do ano passado. Para ela, a FTC deveria dividir o Facebook:

Facebook made $5 billion in profits in just the first three months of last year. The company is too big to oversee, and this drop-in-the-bucket penalty confirms that. The FTC should break Facebook up, plain and simple. Enough is enough.

— Elizabeth Warren (@SenWarren) July 12, 2019

Vale destacar que Elizabeth Warren é a senadora que defende o desmembramento de gigantes como Amazon, Facebook e Google em negócios menores para “devolver a competição ao setor de tecnologia”.

É possível que, além de receber a multa, o Facebook tenha sido condicionado a documentar cada decisão referente aos dados dos usuários antes de lançar novos serviço e a aumentar o controle sobre aplicativos de terceiros que acessam a sua plataforma. Muita gente se questiona, no entanto, se já não deveria ser assim.

O acordo ainda terá que ser aprovado pelo Departamento de Justiça. Até o momento, Facebook e FTC não se pronunciaram sobre o assunto.

Com informações: Bloomberg, TechSpot.

Receba mais sobre Meta na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados