Google Play Música será encerrado a partir de setembro

Google Play Música será descontinuado progressivamente a partir de setembro; usuários devem migrar para YouTube Music

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
YouTube Music e Google Play Música no Android. (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Com a chegada do YouTube Music, manter dois serviços de streaming de áudio não faz sentido para o Google. Não surpreende, portanto, que a companhia tenha tomado uma decisão drástica: o Google Play Música vai ser descontinuado em setembro na Austrália e Nova Zelândia, e a partir de outubro no resto do mundo.

É uma notícia que já esperávamos. Ao anunciar, em maio, a função que permite ao usuário do YouTube Music importar a biblioteca de faixas mantidas no Google Play Música, a companhia deixou claro que este serviço seria encerrado até o fim de 2020.

Embora o Google tenha programado o fim do Play Música para outubro, usuários atuais do serviço terão até dezembro deste ano para transferir seu acervo de músicas baixadas ou particulares para o YouTube Music.

A ferramenta anunciada em maio faz isso e um pouco mais: além dos arquivos de áudio armazenados no Google Play Música, o recurso transfere músicas compradas, faixas curtidas, listas de reprodução e a maioria das estações — no YouTube Music, elas foram transformadas em playlists.

Como que para convencer os usuários de que a migração para o YouTube Music vale a pena, o Google anunciou uma série de funcionalidades para a plataforma nos últimos meses, como playlists colaborativas, renovação da interface, nova guia Explorar, integração com o Android TV e função de recomendação de músicas via Google Assistente.

O fim do Google Play Música é acompanhado de uma mudança na Google Play Store: no final de agosto, a loja deverá deixar de vender músicas. Como alternativa, o usuário poderá comprar músicas em outro serviço e armazená-las no YouTube Music.

Vale lembrar que, no Brasil, o YouTube Music custa R$ 16,90 mensais no plano individual ou R$ 25,50 no plano familiar. O serviço também faz parte do YouTube Premium, pacote que custa a partir de R$ 20,90 por mês.

Com informações: Android Police.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados