Instagram Lite, app de 2 MB para Android, chega ao Brasil

Versão leve tem principais recursos do Instagram, mas é mais leve e consome menos dados do que o app convencional

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Instagram Lite (Imagem: Divulgação)
Instagram Lite (Imagem: Divulgação)

O Instagram Lite, versão mais leve do app da rede social de fotos, enfim chega ao Brasil. Com idas e vindas, a alternativa exclusiva no Android é oferecida desde 2018 e ganhou uma nova versão em dezembro de 2020. Em março de 2021, ela foi liberada para 170 países e, a partir de quarta-feira (14), poderá ser baixada na Play Store brasileira.

Com o Instagram Lite, é possível acessar o serviço com um app mais leve e que usa menos dados. O aplicativo pesa 2 MB – a versão padrão tem cerca de 30 MB. Segundo a rede social, a nova versão melhorou a velocidade, o desempenho e a capacidade de resposta para ajudar quem não tem conexão estável ou simplesmente quer economizar a franquia de dados.

O aplicativo mais leve oferece os principais recursos da rede social, como tirar fotos e gravar vídeos para serem publicados nos Stories, no feed e no IGTV. Ele também permite enviar e receber mensagens diretas. No entanto, para reduzir o tamanho do app, é preciso retirar algumas funcionalidades.

Entre elas, estão as transmissões ao vivo, o Instagram Shopping e os vídeos completos do IGTV – a versão Lite só oferece a pré-visualização dos vídeos. Além disso, o Instagram Lite permite apenas assistir aos vídeos do Reels. A opção de criar vídeos curtos ainda não está disponível e pode ser liberada nos próximos meses.

Instagram explica como criou versão mais leve

O Instagram diz que, para criar a versão leve, adotou uma arquitetura “thin client”, em que boa parte do processamento acontece do lado do servidor, e não do cliente. A rede social também usou ferramentas para entender melhor o impacto de alterações de código no tamanho do aplicativo, como um bot que cria uma versão após cada alteração e a compara com a anterior.

Ainda segundo o Instagram, o desenvolvimento considerou as especificações de celulares usados para acessar seu serviço. A rede social afirma que mais da metade dos usuários em todo o mundo usam dispositivos que seriam considerados de ponta em 2012. A empresa também levou em conta as limitações no acesso à rede e no consumo de dados.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados