Itaú libera cartão de crédito sem versão física para todos os correntistas

Itaú Click Digital Mastercard Platinum é livre de anuidade e pode ser utilizado em pagamentos por aproximação, via NFC, e para compras em lojas virtuais

Bruno Gall De Blasi
Por
Agência do Itaú
Agência do Itaú (Imagem: Junios/Wikimedia Commons)

Itaú começou a liberar o Itaú Click Digital Mastercard Platinum ao público em geral. Com o lançamento, todos os clientes do banco poderão contratar o cartão de crédito sem versão física, voltado para quem concentra suas compras em lojas virtuais e prefere fazer pagamento por aproximação (NFC) com o celular ou relógio. O novo produto da instituição financeira ainda oferece anuidade grátis.

A estreia desta quinta-feira (9) ocorre após um curto período de testes. Para recapitular, o banco apresentou o seu novo produto no fim de setembro. Mas, naquela época, a novidade era restrita a “uma base restrita de clientes” para refinar o produto até a estreia da versão final.

Quatro meses depois, o Itaú abriu as portas para todos os interessados. Em nota à imprensa, a companhia ressaltou que os correntistas já podem contratá-lo livremente pelo aplicativo da instituição financeira para Android e iPhone (iOS).

Quais são os benefícios do novo cartão do Itaú?

O lançamento é uma variante do Itaú Click, que possui opções com e sem o acúmulo de pontos e a bandeira Mastercard Platinum. A diferença é que, ao contrário do convencional, o banco não envia uma versão de plástico do cartão.

A novidade também não acumula pontos para trocar por milhas, desconto na fatura, produtos e outros benefícios.

Para utilizá-lo, existem apenas duas alternativas: usando a numeração do cartão virtual em lojas online, encontrada dentro do aplicativo do banco, ou com pagamentos por aproximação, pelo Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay.

Cartões de crédito no Apple Pay (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Cartões de crédito no Apple Pay (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O cartão virtual segue as mesmas regras do Click convencional. Ou seja, você pode gerar tanto uma numeração provisória, para compras específicas, ou uma combinação fixa, para assinaturas de aplicativos, serviços de streaming, entre outros.

A ativação também é digital – ou seja, não é preciso aguardar a entrega do cartão para utilizá-lo. Além disso, os usuários contam com anuidade grátis e os benefícios da bandeira Mastercard Platinum.

O Itaú ainda ressaltou que a iniciativa também apoia os clientes preocupados com uma economia mais sustentável e livre de carbono. “Com esta inovação, quanto mais clientes optarem por essa solução, menos plástico será gerado, evitando o uso de um material que pode levar de 200 a 600 anos para se decompor completamente na natureza”, afirmaram.

Itaú Click Digital Mastercard Platinum (Imagem: Divulgação)
Itaú Click Digital Mastercard Platinum (Imagem: Divulgação)

BB também possui um cartão livre de plástico

O Itaú não é o único a oferecer um cartão sem versão física. Pouco depois, em dezembro, o Banco do Brasil anunciou o Ourocard Digital Elo, que segue a mesma premissa. Além disso, os clientes ficam livres de anuidade e contam com os benefícios da bandeira Elo.

A diferença é que o cartão traz uma plataforma mais amigável para cartão virtual: o Ourocard-e.

Diferentemente do Itaú, os clientes do Banco do Brasil podem criar até cinco cartões virtuais para usá-lo permanentemente ou temporariamente. Dá até para montar esquemas, como uma numeração para assinaturas, outra para compras virtuais e mais uma para utilizar somente em aplicativos de delivery e transporte, como Uber, iFood, entre outros.

Também é possível fazer compras por aproximação pelo celular ou relógio. Todavia, por ser um cartão Elo, o serviço é compatível apenas com o Apple Pay e Google Pay.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados