Microsoft libera integração entre Excel e Python na versão beta do programa

Big tech anunciou nesta terça-feira que integração nativa da linguagem de programação será lançada em breve; usuários podem testar recurso no Microsoft 365 beta

Felipe Freitas
Por
Microsoft finalmente lançará suporte nativo para Python no Excel (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Microsoft está prestes a lançar a integração oficial do Excel com a linguagem de programação Python. Essa funcionalidade já está disponível na versão beta do programa, presente no Microsoft 365. Para acessar essa versão, o usuário precisa assinar o serviço de aplicativos da empresa — assim como os membros do Windows Insider precisam ter autenticado o Windows.

A “mistura” entre Python e Excel não é nova: há anos existem bibliotecas de Python permitem aos usuários trabalhar com as planilhas do programa. Além disso, existem extensões pagas para utilizar a linguagem de programação dentro do Excel. A diferença é que agora o suporte para Python será nativo no serviço da Microsoft.

Python chega oficialmente para o Excel

A integração entre Python e Excel foi divulgada pela própria Microsoft. Em seu blog, a Big Tech informou que firmou uma parceria com a Anaconda, empresa de tecnologia proprietária de repositório de Python, para levar a linguagem até o seu programa de planilhas.

O Excel para desktop no Windows será a primeira versão do serviço a receber a integração com Python. No entanto, a Microsoft não apresentou uma previsão de quando as outras versões do Excel ganharam o suporte para a linguagem.

Python no Excel usará repositório fornecido pela Anaconda (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Python no Excel usará repositório fornecido pela Anaconda (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Para auxiliar no desenvolvimento das planilhas, outros usuários com acesso ao arquivo poderão editar as linhas de código.

Os cálculos do Python usarão a estrutura da Microsoft Cloud. Como destaca o TechCrunch, a linguagem não é “pesada” e roda sem problemas na maioria dos computadores de hoje. Porém (agora aspas minhas), a escolha pela MS Cloud segue a estratégia da Microsoft de investir em seus serviços em nuvem — até o Windows pode chegar com uma versão exclusiva em cloud, sem falar no cloud gaming.

Para ativar a programação em Python nas células, o usuário terá que clicar no botão de funções (o “Fx”) e selecionar a opção “inserir Python”.

Com informações: TechCrunch e The Verge

Relacionados