Compra da Activision pela Microsoft é vetada no Reino Unido

Órgão regulador de comércio do Reino Unido votou contra a aquisição; para o órgão, Microsoft prejudicaria competição em serviços de cloud gaming

Felipe Freitas
Por
Logotipo da Microsoft
Órgão regulador do Reino Unido vetou aquisição da Activision pela Microsoft (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A Autoridade de Competição e Mercado do Reino Unido (CMA), órgão equivalente ao brasileiro Cade, vetou a compra da Activision pela Microsoft. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (26). A Microsoft comunicou que entrará com um recurso de apelação para reverter o bloqueio.

A decisão da CMA causa uma certa surpresa na compra da Activision. Em março, o órgão regulador publicou um comunicado no qual informou provisoriamente que a transação não diminuiria a concorrência global. No comunicado, a CMA citava os “novos elementos” feitos pela Microsoft, se referindo aos anúncios de parcerias com a Nvidia e com a Nintendo. No primeiro caso, os jogos do Xbox estarão disponíveis no GeForce Now. No segundo, a série Call of Duty será licenciada para o Nintendo Switch por 10 anos.

Compra da Activision pela Microsoft prejudicaria competição

Para a CMA, a aquisição da Activision pela Microsoft afetaria a competição dos serviços de cloud gaming. O órgão mudou a sua opinião do comunicado de março. Agora, para a CMA, as ações tomadas pela Microsoft não são suficientes para resolver a preocupação com um possível monopólio.

Na declaração desfavorável à Microsoft, a agência reguladora cita que nem uma possível venda da série Call of Duty e promessas de permitir que rivais ofereçam os jogos da Activision em suas plataformas resolvem a situação de competição injusta.

Batalha da aprovação parecia ganha, mas Microsoft veto da CMA caiu como uma bomba (Imagem: Divulgação/Activision)
Batalha da aprovação parecia ganha, mas Microsoft veto da CMA caiu como uma bomba (Imagem: Divulgação/Activision)

Martin Coleman, um dos integrantes da investigação da CMA, deu a seguinte declaração sobre o caso.

“A Microsoft já possui uma fortíssima posição e larga na frente sobre outros competidores em cloud gaming e essa aquisição fortaleceria a vantagem dando a habilidade de prejudicar novos e inovadores concorrentes”

Para a CMA, a compra da Activision pode resultar em preços mais altos, menos opções [de serviços] e menos inovação para jogadores do Reino Unido. O órgão descobriu — durante a investigação — que a Activision estaria disposta a levar seus jogos para plataformas de cloud no futuro.

Microsoft entrará com recurso para reverter veto (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Microsoft entrará com recurso para reverter veto (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Brad Smith, presidente da Microsoft, afirmou que a empresa entrará com recurso contra a decisão da CMA. Um porta-voz da Activision declarou que a companhia trabalhará “agressivamente” com a Microsoft para reverter o bloqueio.

Nas próximas semanas, a FTC (órgão regulador de mercado dos Estados Unidos) e a Comissão Europeia darão seus pareceres sobre a aquisição da Activision.

Com informações: Bloomberg

Relacionados