Yahoo entra no lugar do Google como principal parceiro da Mozilla

Acordo faz do Yahoo o mecanismo de busca padrão do Firefox nos Estados Unidos

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Yahoo no Firefox

O Google já foi um apoiador ferrenho do Firefox. Por meio do AdSense, a empresa chegou até a remunerar sites que promoviam o navegador. A chegada do Chrome esfriou a relação, mas não o suficiente para a parceria com a Mozilla ser rompida. Até esta semana.

Em seu blog oficial, a organização informou que o Google deixará de ser o buscador padrão do Firefox. A decisão significa o fim de um acordo comercial que vigorava desde 2004 e gerou receitas significativas para a Mozilla. Trata-se de uma não renovação, na verdade: o contrato estava previsto para ser encerrado no final de 2014.

Graças a um acordo de cinco anos – cujos valores financeiros não foram revelados – o novo sistema de busca padrão do Firefox será o Yahoo. Mas isso somente no mercado mais importante, os Estados Unidos.

Na Rússia, este posto será ocupado pelo Yandex, o serviço de busca mais popular do país (sim, mais que o Google). O Firefox direcionado à China já tinha o Baidu como mecanismo de pesquisa principal e continuará assim por mais algum tempo.

Nos demais países, incluindo o Brasil, o Google deverá continuar sendo o mecanismo de busca padrão ou, no mínimo, aparecerá entre as principais opções, pelo menos até que parceiros regionais entrem em cena.

A peça-chave desta história toda é esta postura: a Mozilla está se tornando mais aberta a acordos locais, o que significa que o motor de busca padrão do Firefox, mais do que nunca, variará de país para país.

Não é uma mudança deliberada. Há tempos que a Mozilla vem tentando não ser tão dependente do Google. O relatório financeiro anual referente a 2012 (o de 2013 ainda não foi liberado) mostra que quase 90% da receita obtida pela organização – US$ 311 milhões – veio da parceria com a companhia de Mountain View.

Mecanismos de busca no Firefox

Ao diversificar os acordos, a Mozilla não ficará em situação crítica quando houver término de parcerias. É a velha máxima do mundo dos negócios: não coloque todos os ovos na mesma cesta.

Para evitar reações exasperadas, a Mozilla fez questão de frisar: independente de país, o Firefox continuará dando ao usuário a opção de definir como padrão o mecanismo de busca de sua preferência. Uma lista generosa deles está disponível nesta página.

Com informações: The Next Web

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados