Mozilla anuncia leva de demissões e foco em IA com troca de CEO

Empresa responsável pelo navegador está passando por reestruturação. 60 empregados são demitidos e equipes serão unidas para desenvolver IA

Felipe Freitas
Por
Mozilla Firefox (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Mozilla anuncia uma reestruturação e mudança de foco em seus negócios (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A Mozilla, empresa famosa pelo navegador Firefox, publicou um memorando para os seus funcionários no qual anuncia uma reestruturação. No texto, a empresa explica que, além de demitir umas dezenas de funcionários, cortará investimentos em alguns segmentos e juntará equipes para acelerar o desenvolvimento de sua IA generativa. As mudanças ocorrem dias depois do anúncio de Laura Chambers para o cargo de CEO na Fundação Mozilla.

Parte dessa reestruturação envolve a demissão de aproximadamente 60 funcionários. O número é “pequeno” quando comparado com os desligamentos das big techs, representa 5% do quadro de funcionários da Mozilla. No entanto, se o caso fosse no Brasil, já se enquadraria em demissão massa — cuja definição é o desligamento de vários funcionários ao mesmo tempo pelo mesmo motivo.

Na semana passada, a Mozilla contratou Laura Chambers para o cargo de CEO. Chambers passou por cargos de liderança no Airbnb e eBay. Antes de se tornar CEO na companhia, Chambers integrava o conselho da Mozilla.

Mozilla une equipes para desenvolvimento de IA

Mozilla.ai
Mozilla.ai é um dos investimentos da empresa em inteligência artificial (Imagem: Reprodução/Mozilla)

No comunicado aos funcionários, a empresa revela que as equipes responsáveis pelo Pocket, Content e AI/Machine Learning serão unidas para apoiar o desenvolvimento da futura IA generativa do Firefox, navegador da Mozilla e seu produto mais conhecido. No memorando, publicado na íntegra pelo site TechCrunch, não fica claro se essa fusão trabalhará com a Fakespot, startups de IA adquirida pela Mozilla em 2023.

Além da Fakespot, a Mozilla criou a Mozill.ai, uma startup dentro da empresa. A Mozill.ai tem o objetivo de criar uma inteligência artificial de código aberto e “confiável” — no sentido de que não poderá ser usada para criar malwares ou conteúdo impróprio, como pornô deepfake. Até o momento, o Firefox só possui uma IA que apresenta análise de produtos em e-commerces.

Corte de gastos em outras áreas e fim do Hubs

A Mozilla divulgou no memorando que diminuirá os investimentos no mozilla.social (uma rede social dentro do Mastodon), na sua VPN, no Mozilla Relay (recurso de mascarar email) e Online Footprint Scrubber (ferramenta para remover pegadas digitais e anunciado na semana passada). Já o Hubs, um mundo virtual 3D acessado pelo navegador, será descontinuado.

Com informações: TechCrunch, AndroidHeadlines, Bloomberg e The Verge

Receba mais sobre Mozilla na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados