Nasdaq enfrenta problema por guardar preços de ações em 32 bits

Após alta no preço de ações Classe A da Berkshire Hathaway, o mercado de ações vive o seu próprio “bug do milênio”

Ana Marques
Por
• Atualizado há 6 meses
Nasdaq
Nasdaq (Imagem: Divulgação)

A Nasdaq está enfrentando problemas com o crescimento do preço de ações em proporções nunca vistas. Na terça-feira (04), as negociações da Berkshire Hathaway superaram US$ 421.000 por ação Classe A – o que é um problema, já que a marca está chegando perto do que pode ser armazenado pelos computadores de 32 bits usados por algumas operadoras.

O impasse vivido pelo mercado de ações tem uma lógica semelhante à do chamado “bug do milênio”, que previa uma pane geral em computadores quando chegássemos aos anos 2000, e também lembra o que aconteceu com o YouTube quando o cantor coreano PSY explodiu com a música Gangnam Style, em 2014 – os sistemas simplesmente não estavam prontos.

Com um computador de 32 bits, a Nasdaq só pode contar até US$ 429.496,7295, já que o intervalo de números inteiros que podem ser armazenados por uma “palavra” de 32 bits é de 0 a 4.294.967.295, e os preços de ações são armazenados com quatro casas decimais.

E a Nasdaq não é a única em apuros: em março, a IEX Group afirmou que iria suspender ordens de investidores em ações Classe A da Berkshire Hathaway “devido a uma limitação interna de preço dentro do sistema de negociação”.

Atualmente, existem apenas alguns preços de ações acima de US$ 1.000, o que inclui Alphabet Inc., Amazon.com Inc. e Chipotle Mexican Grill. Para alguns analistas, o mercado funciona melhor quando os preços não são tão altos. Como nenhuma outra ação chegou perto do patamar alcançado pela Berkshire Classe A – o segundo maior preço de ação dos EUA está um pouco acima de US$ 5.100 – isso nunca foi um problema antes.

Pane afetou feed de corretoras e sites de finanças

De acordo com o The Wall Street Journal, a Nasdaq suspendeu temporariamente a transmissão de preços para ações Classe A da Berkshire em feeds populares, responsáveis por atualizar o preço em tempo real em corretoras, como Robinhood e Webull Financial, e em diversos sites de finanças.

A operadora explicou que está trabalhando em uma atualização para resolver o problema, e que a correção deve sair até o dia 17 de maio. “A integridade dos dados é de extrema importância na Nasdaq”, disse um porta-voz da Nasdaq ao WSJ.

Com informações: WSJ

Receba mais sobre Nasdaq na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados