Netflix não bate meta de assinantes do 1º trimestre, mas lucro cresce 141%

O serviço de streaming conseguiu 3,98 milhões novos assinantes, mas a previsão, considerando a desaceleração, era de 6 milhões

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos
Netflix (Imagem: Mollie Sivaram/Unsplash)
Netflix (Imagem: Mollie Sivaram/Unsplash)

A Netflix cresceu menos do que o esperado em número de assinantes pagos no primeiro trimestre de 2021, segundo o relatório apresentado nesta terça-feira (20) a investidores. A desaceleração ocorre após um ano de recordes devido ao novo cenário mundial decorrente da pandemia de COVID-19. Após o anúncio, as ações da empresa apresentaram queda de 11%.

O número de novos assinantes nos primeiros três meses do ano foi de apenas 3,98 milhões – contra 15,8 milhões do mesmo período em 2020. A Netflix já esperava uma redução nesse valor, no entanto, as expectativas eram melhores, na casa dos 6 milhões.

Em uma carta destinada aos investidores, a empresa explica que:

Acreditamos que o crescimento de assinantes pagos desacelerou devido ao grande avanço da COVID-19 em 2020 e a uma lista de conteúdo mais leve na primeira metade deste ano devido a atrasos na produção provocados pela COVID-19. Continuamos prevendo um segundo semestre forte, com o retorno de novas temporadas de alguns dos nossos maiores sucessos e uma programação de filmes emocionante.

Netflix nega impacto da concorrência

Para o segundo semestre, a Netflix espera o crescimento de apenas 1 milhão, enquanto Wall Street prevê 4,44 milhões. A empresa nega que a concorrência tenha sido um dos motivos para o desempenho relativamente fraco.

Não acreditamos que a competição mudou significativamente o trimestre ou foi um fator relevante na variação, já que a previsão em excesso ocorreu em todas as nossas regiões. Também observamos quedas percentuais semelhantes em relação ao ano anterior nas adições líquidas pagas em todas as regiões, enquanto o nível de intensidade competitiva varia de acordo com o país.

Lucro cresce 141% no 1º trimestre de 2021

Apesar de um cenário decepcionante em termos de novos assinantes pagos, a Netflix teve crescimento de 24% em receita, na comparação anual. Foram US$ 7,2 bilhões, valor que ficou próximo às estimativas da empresa (US$ 7,3 bilhões).

O lucro por ação ficou em US$ 3,75 e o lucro líquido chegou a US$ 1,7 bilhão – alta de 141% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. A projeção é de que o lucro líquido do segundo trimestre seja de US$ 1,8 bilhões, com receita de US$ 7,3 bilhões.

Com informações: Netflix

Receba mais sobre Netflix na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados