Netflix permite criar senhas diferentes para cada perfil

O serviço fez algumas mudanças em recursos que limitam o que crianças assistem

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Editar perfil na Netflix

A Netflix tem uma seção que reúne conteúdo infantis e oferece ferramentas para pais limitarem o que seus filhos assistem. Agora, o serviço de streaming atualizou esses controles e permite criar um código de quatro dígitos (PIN) para um perfil inteiro.

  • Como bloquear a Netflix só para exibir desenho animado infantil
  • Como desativar a reprodução automática de trailers da Netflix

Até então, a Netflix usava apenas um PIN para qualquer perfil liberarem títulos com classificação etária acima do limite. Com a mudança, os pais podem criar PINs para cada perfil de adulto e, assim, impedir as crianças de acessá-los.

No modelo antigo, mesmo que não assistissem a algo inadequado, crianças ainda poderiam ver algumas dessas imagens na tela principal da plataforma. Para ajudar os pais a limitarem filmes e séries que não consideram apropriados, o serviço também atualizou as classificações etárias.

Editar perfil na Netflix

Agora, a Netflix usa o padrão de cada país. No Brasil, a plataforma segue a classificação do Ministério da Justiça e perimte limitar a exibição para filmes e séries com classificação Livre, 10, 12, 14, 16 ou 18 anos.

A atualização no controle dos pais também permite impedir um perfil de ver títulos específicos caso eles sejam considerados inadequados. Antes, esse filtro poderia ser contornado com o mesmo PIN usado na restrição por classificação etária. Com a atualização, eles são criados no perfil de cada criança.

Editar perfil na Netflix

Receba mais sobre Netflix na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados