OpenAI fecha acordo para usar arquivos de agência de notícias no ChatGPT

OpenAI vai licenciar parte do arquivo de textos da AP desde 1985 para treinar seus sistemas; empresas vão estudar como usar IA nas notícias

Giovanni Santa Rosa
Por
ChatGPT
ChatGPT, da OpenAI (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A tecnologia por trás do ChatGPT precisa ser treinada com muito conteúdo para funcionar corretamente. A OpenAI conseguiu acesso a quase quatro décadas de notícias para fazer isso: a empresa fechou um acordo com a agência de notícias Associated Press para usar seus arquivos. Em troca, ela dará acesso às suas tecnologias.

O acordo foi anunciado nesta quinta-feira (13) e é um dos primeiros entre uma empresa de notícias e uma companhia de inteligência artificial. A OpenAI licenciará parte do arquivo de textos da AP desde 1985.

Além disso, as empresas tentarão entender formas de usar inteligência artificial na produção de notícias, para empregá-la em futuros produtos e serviços. Ou seja, o ChatGPT não vai começar a escrever notícias para a AP — não por enquanto, pelo menos.

“O feedback [da AP] — bem como o acesso a seu arquivo de textos factuais, de alta qualidade — vai ajudar a melhorar as capacidades e utilidades dos sistemas da OpenAI”, disse Brad Lightcap, diretor-chefe de operações da OpenAI.

Na prática, o licenciamento do conteúdo também ajuda a OpenAI a se proteger de processos por violação de direitos autorais, vindos de escritores e artistas. A empresa fechou um acordo parecido com a Shutterstock, para usar suas imagens, vídeos e música no treinamento do Dall-E.

AP usa inteligência artificial há nove anos

A AP começou a testar inteligências artificiais em 2014. De lá para cá, ela automatizou relatórios financeiros de empresas, além de usar robôs na cobertura de torneios locais de beisebol e competições esportivas universitárias.

No começo de 2023, a AP anunciou novos usos para a inteligência artificial. Ela passou a emitir alertas de notícias em espanhol. Além disso, o serviço de fotografias e vídeos ganhou uma busca com IA, que permite que seus clientes façam pesquisas descritivas para encontrar o que querem.

Com informações: Axios, The Verge

Relacionados