PayPal inicia integração com o Google para permitir pagamentos no Gmail e no YouTube

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses

O PayPal e o Google decidiram fazer com que seus pagamentos se tornem um pouco mais simples. As empresas começaram a trabalhar em uma integração que ajudará você a pagar contas e outras tarifas dentro de serviços como Gmail, YouTube, Google Store e outros que usam o Google Pay.

A opção deverá ser liberada ainda este ano para usuários dos Estados Unidos. Quando os dados de uma conta do PayPal forem inseridos na Play Store, por exemplo, eles serão automaticamente integrados como uma opção de pagamento em outros produtos do Google.

Com isso, não haverá mais a necessidade de sair de um serviço para realizar o pagamento no PayPal. O objetivo é realizar a integração não só para pagamentos feito a empresas, mas também para transferências destinadas a outras pessoas.

Com o anúncio, a relação entre as duas empresas fica ainda mais próxima. Em 2014, o PayPal passou a ser oferecido como opção de pagamento na Play Store. Além disso, desde o ano passado, ele também aparece no Google Pay, que até então era chamado de Android Pay.

Como lembra o TechCrunch, a integração é vantajosa para os dois lados. Para o Google, ela representa menos usuários saindo de seus serviços e a chance de mais vendas serem concluídas. Já o PayPal ganha um crescimento da receita obtida com transações.

Ainda não há informações sobre a integração em outros países.

Com informações: PayPal.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados