Periscope chega ao fim nesta quinta-feira (1º)

App do Periscope não está mais disponível nas lojas do Android e iOS; vídeos antigos ainda podem ser vistos no Twitter e na web

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos
Periscope (Imagem: Divulgação/Periscope)
Periscope (Imagem: Divulgação/Periscope)

É hora de dar adeus ao Periscope. Como reportamos em dezembro, o serviço pioneiro em transmissões de vídeo ao vivo pelo celular está sendo encerrado, enquanto seu legado ainda vive no Twitter. Segundo um comunicado, o motivo é o baixo uso nos últimos anos – agora que a maioria das funções básicas foram incorporadas ao Twitter Live – e o crescente custo de manutenção, o que tornou suas operações insustentáveis.

Neste 1º de abril, o Periscope já não está mais disponível nas lojas de aplicativos do Android e do iPhone. O cadastro de novas contas já não era aceito nos últimos meses. Comprado pelo Twitter em 2015, o Periscope oferecia a possibilidade de realizar lives pelo smartphone, sem a necessidade de usar um PC, quando nem sonhávamos que isso seria uma febre.

https://twitter.com/PeriscopeCo/status/1377318425404469248

O que foi compartilhado no Twitter ainda pode ser acessado

Segundo a carta aberta sobre o fim do Periscope, todo o conteúdo de transmissões ao vivo do serviço que foram compartilhados no Twitter permanecerão disponíveis no microblog.

Na web, o Periscope funcionará como um baú de lembranças, exibindo um arquivo de transmissões anteriores para cada perfil. Os usuários também poderão baixar um arquivo completo com seus próprios vídeos e informações por meio das configurações do Twitter.

A equipe do Periscope será realocada para o Spaces, que pretende surfar a onda de salas de áudio, popularizadas com o Clubhouse.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados