Pix Automático chega em 2024 para pagamento de contas mensais

Nova modalidade deve estar disponível em abril de 2024 e vai permitir débito de contas de consumo, assinaturas, serviços e mais

Giovanni Santa Rosa
Por
O Pix é um dos responsáveis pelo declínio do cheque (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Pix (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

O Pix é um sucesso, e deve ficar mais completo em abril de 2024. O Banco Central anunciou que esta é a previsão para lançamento do Pix Automático. A nova modalidade permite pagar despesas recorrentes, sem precisar autorizar cada transação.

Após se tornar uma alternativa a transferências, TED, DOC (que deixará de funcionar em 2024) e boleto, o Pix agora quer ser uma opção também para o débito automático.

O Pix Automático poderá ser usado para, por exemplo, contas de energia, água, telefone e também para pagar escolas, condomínios, serviços de streaming e outros.

O usuário precisará autorizar o pagamento recorrente no aplicativo de seu banco, de maneira semelhante ao que acontece hoje ao cadastrar uma conta no débito automático.

O cliente também poderá colocar um limite máximo de transação, como forma de ter segurança e não ser pego de surpresa com pagamentos muito altos. Outro recurso é poder cancelar a autorização a qualquer momento.

Segundo a Folha, haverá a possibilidade de fornecer os dados bancários ao assinar o contrato com um prestador de serviços. A partir daí, é feita a solicitação, e o cliente autoriza o Pix Automático no app do banco.

Outra opção é usar as formas já conhecidas, como leitura de QR Code ou Pix Copia e Cola.

Diferenças e vantagens

Atualmente, alguns bancos oferecem o recurso de fazer pagamentos recorrentes por Pix. No entanto, são várias transações únicas agendadas separadamente, com o mesmo valor.

Já o Pix Automático vai oferecer a possibilidade de fazer pagamentos com valores diferentes — afinal de contas, contas de água e luz variam de mês para o outro, por exemplo.

Também há uma vantagem em relação ao débito automático. O modelo atual depende de convênios entre as empresas e os bancos, o que eleva os custos e impede que companhias menores ofereçam essa opção. Com o Pix Automático, isso deixará de ser um problema.

Pix Automático já tem cronograma

O Banco Central divulgou um cronograma para implantação do Pix Automático:

  • Especificação: de junho a agosto de 2023
  • Publicação das regras e manuais: setembro de 2023
  • Desenvolvimento dos sistemas: outubro de 2023 a fevereiro de 2024
  • Testes: março de 2024
  • Lançamento: abril de 2024

Com informações: Agência Brasil, Folha de S.Paulo, TeleSíntese

Relacionados