Fastbrick Robotics - Hadrian

Será que um dia os robôs serão os operários da construção civil? É cedo para dizer, mas já há empresas de olho nesse cenário. A australiana Fastbrick Robotics é um exemplo: a companhia promete lançar nos próximos meses um robô “pedreiro”.

Batizado como Hadrian em referência ao imperador romano Adriano (responsável, entre outras grandes obras, pela reconstrução do Panteão de Roma), o robô ainda não passa de um protótipo, mas já é capaz de assentar mil tijolos por hora.

A Fastbrick Robotics afirma que o robô consegue ser até 20 vezes mais rápido que um humano na realização da mesma tarefa. Por conta disso, os muros de uma casa média podem ser levantados em dois dias, na estimativa da empresa. Isso equivale a pelo menos 150 residências por ano.

E não é só. O Hadrian também pode transportar, rotacionar e cortar tijolos de variados tamanhos com grande precisão. O robô está sendo preparado até mesmo para preparar espaço para passagem de canos de água e dutos de eletricidade.

Fastbrick Robotics - Hadrian

Tudo isso é possível graças a um braço articulado que pode ter até 28 metros de extensão. Para saber exatamente o que fazer, o robô deve receber a programação completa da obra com auxílio de um software de modelagem 3D.

Como qualquer tecnologia que se propõe a substituir trabalho humano, o projeto também traz questionamentos sobre risco de desemprego. A Fastbrick acredita, no entanto, que o robô não vai tirar vagas de trabalho do mercado, pelo menos não de modo expressivo.

Em muitos países, encontrar operários para tarefas pesadas em obras não é fácil. Além disso, o Hadrian não pode cuidar de toda a construção. Enquanto o robô levanta uma parede, uma equipe pode trabalhar na fixação de portas ou no acabamento do banheiro, por exemplo. Sem contar que todo o trabalho do Hadrian deve ser supervisionado por pelo menos uma pessoa.

A Fastbrick já investiu 7 milhões de dólares australianos no projeto. A companhia espera lançar a primeira versão comercial do Hadrian em 2016, embora não tenha dado estimativa de preço.

Vale destacar que o Hadrian não é a única invenção que promete roubar a cena em obras. Uma companhia dos Estados Unidos chamada Construction Robotics também está trabalhando em um robô do tipo.

Na atual fase, o SAM, como é chamado, é capaz de assentar “apenas” 300 tijolos por hora, mas leva a vantagem de já estar em fase de desenvolvimento bastante avançada, como mostra o vídeo abaixo.

Com informações: Mashable, PerthNow

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados