Steam deixará de rodar no Windows XP devido (em parte) ao Google Chrome

Steam perdeu suporte ao Windows XP e Windows Vista desde 1º de janeiro de 2019, mas continua funcionando em PCs antigos

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos e 7 meses
Foto por Nick Perla/Flickr

O Steam perdeu suporte ao Windows XP e Windows Vista desde 1º de janeiro de 2019, em parte devido ao Google Chrome. A Valve avisou que, por causa disso, sua plataforma de jogos deixaria de rodar nesses sistemas operacionais. No entanto, o cliente ainda continua funcionando em PCs antigos e máquinas virtuais.

A Valve encerrou o suporte oficial ao Windows XP e Vista porque prepara novos recursos que dependem de uma versão embutida do Google Chrome, e ele não funciona em versões antigas do sistema operacional.

Claro, a “culpa” não é só do navegador: versões futuras do Steam exigirão recursos e atualizações de segurança “presentes apenas no Windows 7 e superior”, explica a empresa.

O cliente Steam para Windows XP e Vista ganhou uma barra vermelha na parte superior, avisando que deixaria de rodar em breve:

No entanto, ele ainda continua funcionando em 2 de janeiro, tanto em instalações nativas como em máquinas virtuais. Deve ser questão de tempo até que a Valve libere uma atualização para barrá-lo em sistemas mais antigos.

Epic Games e Discord também exigem Windows 7, 8 ou 10

Estatísticas mostram que 0,11% dos usuários do Steam estão no Windows XP. O Vista não aparece no ranking. O Windows 10 lidera a lista com 64%, seguido de longe pelo Windows 7 com 28% (somando as versões de 32 e 64 bits).

A Epic Games Store requer Windows 7 ou mais recente, assim como o Discord — ambos concorrem com o Steam na venda de jogos. Até mesmo a Microsoft encerrou o suporte ao Windows XP (em 2014) e Vista (em 2017), fornecendo apenas algumas atualizações críticas de segurança.

Por isso, a Valve pede que os usuários atualizem “para versões mais recentes do Windows, a fim de ter acesso contínuo aos recursos mais recentes do Steam, e para garantir acesso futuro a todos os jogos e outros conteúdos”.

Com informações: Valve.

Relacionados