Tesla e AMD unem forças para criar chip para carros autônomos

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 meses
Tesla Model 3

Uma empresa até pode criar um carro autônomo sozinha, mas, por questões tecnológicas e econômicas, fechar parcerias tende a ser um caminho muito mais viável. Não causa estranheza, portanto, a informação de que a Tesla está trabalhando com a AMD para criar um chip de inteligência artificial específico para os veículos da marca.

A parceria não foi confirmada oficialmente, pelo menos até o momento. Mas a CNBC teve acesso a uma fonte anônima próxima ao projeto que afirma que a peça-chave da iniciativa é Jim Keller, que desde junho é líder de engenharia de hardware para o sistema Autopilot, da Tesla. O engenheiro atuou ativamente no desenvolvimento dos chips A4 e A5 da Apple e, antes de ocupar o posto atual, trabalhou na AMD.

Outro indício forte da parceria vem de Sanjay Jha, CEO da GlobalFoundries, companhia de semicondutores com forte ligação com AMD. Durante uma conferência realizada na semana passada, o executivo citou a Tesla como exemplo de empresa que trabalha com fabricantes de chips. Como a conferência foi promovida pela AMD, fica fácil presumir de qual fabricante Jha estava falando.

De acordo com a fonte ouvida pela CNBC, uma equipe com cerca de 50 pessoas liderada por Keller já está testando os primeiros protótipos do chip. Coincidência ou não, a informação surge praticamente no mesmo momento em que a Tesla atualiza o hardware do Autopilot para deixar o sistema com autonomia quase total.

Atualmente, o Autopilot está no nível SAE 2, que vai de 0 (sem autonomia) a 5 (autonomia total). O nível 2 indica autonomia parcial. Com a atualização, o sistema deverá ir para o nível 4, que aponta autonomia alta: o veículo pode se dirigir, mesmo se o condutor (humano) não responder a alertas para assumir o comando.

Tesla Model S

Tamanho nível de autonomia requer hardware poderoso. É neste ponto que a tecnologia da AMD pode fazer diferença. Atualmente, a Tesla emprega no Autopilot tecnologias da Nvidia. Os chips desta são bons, mas também estão presentes em projetos de carros autônomos de marcas como Audi, Toyota e Volvo. É possível que a Tesla queira algo mais exclusivo, digamos assim.

Antes de trabalhar com a Nvidia, a Tesla utilizou tecnologia da Mobileye. As duas companhias se separaram depois de alguns problemas técnicos com carros da Tesla (com direito a acidentes). Meses depois, a Mobileye foi comprada pela Intel, que recentemente se uniu ao Google para — adivinhe — trabalhar em tecnologias para carros autônomos.

Levando esses fatos em conta, a parceria entre Tesla e AMD faz sentido e é bastante provável, ainda que ambas as partes prefiram, por ora, não tratar do assunto abertamente.

Relacionados