TIM lança site que mostra se você tem direito a ressarcimentos

Novo portal permite que clientes e ex-clientes da TIM consultem saldo para ressarcimento

Lucas Braga
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Site de devoluções de valores da TIM

A TIM lançou um site para restituir consumidores que tiveram cobranças indevidas, como parte das exigências do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado com a Anatel. Ex-clientes da operadora poderão verificar se há algum saldo para recebimento informando apenas o CPF ou CNPJ. Assinantes atuais da TIM também poderão receber dinheiro de volta caso haja algum valor disponível.

Para verificar se há algum crédito disponível, basta entrar o portal de ressarcimento da TIM e digitar o CPF ou CNPJ. Clientes atuais da operadora serão ressarcidos em até seis meses, enquanto ex-clientes podem receber o valor até 21 de julho de 2021. Clientes fora da base e não identificados, ou seja, os que não têm todos os dados completos, terão o saldo destinado ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD).

Todos os valores incluem atualização e juros. Caso o ressarcimento não seja solicitado, o valor segue para o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. A TIM deve devolver algo próximo a R$ 4 milhões.

TIM levará 4G para todos os municípios do Brasil

Outra exigência do TAC era a expansão da rede. A Anatel permitiu que a TIM deixasse de pagar uma multa de R$ 638,9 milhões, desde que levasse a tecnologia 4G para 350 novos municípios com menos de 30 mil habitantes e melhorasse a infraestrutura em 2 mil cidades.

No entanto, a TIM se comprometeu a levar o 4G para todos os 5.570 municípios brasileiros até 2022. Atualmente, a companhia atende 3.517 cidades com a tecnologia LTE; são 2.053 municípios a serem conectados nos próximos dois anos.

Uma das soluções que deve ajudar a operadora no compromisso de cobertura é a adoção de sites unplugged. O modelo foi anunciado na divulgação do balanço financeiro do segundo trimestre. Nesse formato, a TIM irá utilizar energia solar e conexão via satélite, o que facilita o aumento da cobertura, uma vez que não há necessidade de rede de energia elétrica ou cabos de fibra óptica. O formato será usado em áreas remotas, como estradas, locais do interior e demais regiões inacessíveis.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Canal Exclusivo

Relacionados