Twitter quer a sua ajuda para combater fake news

Empresa de Elon Musk abriu vagas para colaborares na parte de Notas da Comunidades; companhia demitiu moderadores da sede brasileira em novembro

Ricardo Syozi
Por
• Atualizado há 7 meses
Twitter (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A área de Notas da Comunidade do Twitter começou a abrir vagas em um programa-piloto para quem quer ajudar na rede social do passarinho. Segundo a plataforma, essa parte é “uma forma colaborativa de manter as pessoas mais bem-informadas”, permitindo que a equipe tenha capacidade de avaliar e, eventualmente, escrever postagens. O objetivo aqui é o de disseminar dados corretos e corrigir informações falsas.

A empresa começou a oferecer as vagas para o programa-piloto na quinta-feira (2), através de um post na plataforma. Ela afirmou que as oportunidades vão aparecer aos poucos, ao querer ficar de olho “na qualidade da experiência”.

Além disso, a companhia ressalta que as Notas da Comunidade não são escolhidas pela maioria, mas são identificadas por sua utilidade e por “indivíduos com pontos de vista diferentes”. Por fim, o Twitter destaca que não é papel da rede social definir isso, tudo está nas “mãos das pessoas”.

A transparência também é uma característica importante apontada pela descrição da oportunidade. Ela diz que o colaborar publicará diariamente, enquanto o algoritmo de ranqueamento pode ser verificado por qualquer pessoa.

O foco é o de combater fake news, pois esse fator surge com grande destaque na apresentação das vagas. No exemplo abaixo, um usuário fez um post afirmando que as “baleias não são mamíferos”. Como consequência, um colaborador redigiu uma nota corrigindo a informação logo em seguida.

Twitter Notas da Comunidade
Exemplo da função da Notas da Comunidade (Imagem: Divulgação / Twitter)

Como se inscrever para ser colaborador do Notas da Comunidade do Twitter

Assim que você clicar no botão de inscrição, será preciso cumprir três etapas com requisitos distintos.

A primeira exige pontos como nenhuma violação de regras do Twitter tenha sido feita pelo candidato desde 1º de janeiro de 2023 e a presença da rede social há pelo menos 6 meses. Já o segundo passo pede para a pessoa concordar em “agir munido de boas intenções” e “ser prestativo”. Por fim, basta aceitar as “colaborações públicas” e os termos de serviço da plataforma para finalizar a inscrição.

Você entrará na lista de espera e deverá aguardar ser chamado pela equipe do passarinho.

Vagas surgem após Elon Musk demitir profissionais brasileiros

As novas oportunidades no Brasil apareceram cerca de três meses após Elon Musk, CEO da rede social, demitir quase todos os funcionários da sede do Twitter no país, localizada em São Paulo.

Segundo o Washington Post, apenas algumas pessoas da área comercial da empresa permaneceram. Dentre os que deixaram o passarinho, 8 faziam parte da moderação da plataforma.

Sendo assim, as funções disponíveis acabam servindo para sanar uma necessidade de controlar notícias falsas e danosas que possam aparecer nas timelines dos usuários.

Vale apontar que as demissões não terminaram. No fim de fevereiro, a companhia desligou cerca de 200 funcionários nos Estados Unidos, incluindo a diretora Esther Crawford, que chegou a dormir no escritório no ano passado.

Com informações: Twitter.

Relacionados