Windows 11 testa IA para personalizar wallpaper com efeito 3D

Recurso encontrado em versão beta do SO dará efeito de profundidade no papel de parede; ferramenta é mais uma ideia da Microsoft para integrar IA ao Windows

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 5 meses
Windows 11
Windows 11 (Imagem: Guilherme Reis/Tecnoblog)

A nova versão beta do Windows 11 mostra um recurso de inteligência artificial conhecido no iPhone. O leaker Albacore divulgou a imagem da ferramenta “Efeitos de profundidade” em uma build de prévia do sistema operacional. De acordo com a descrição, quando ativada, a funcionalidade utiliza IA para adicionar um efeito de profundidade no wallpaper.

O destaque para o uso de inteligência artificial na descrição fica “forçado”, mas é uma maneira da Microsoft mostrar — e fazer propaganda — de que está usando essa tecnologia no Windows 11. A empresa poderia apenas explicar que o recurso cria um efeito na imagem, mas é mais “chamativo” escrever IA. Ainda mais que os seus planos para o Windows 12 incluem transformá-lo no “SO mais inteligente” já feito.

Efeitos de profundidade para wallpaper no Windows 11

Ainda não há uma prévia da funcionalidade aplicando os efeitos de profundidade. O botão para ativar o recurso, que fica na seção de Plano de Fundo, está desabilitado. Isso indica que a Microsoft ainda está trabalhando na ferramenta, mas a novidade deve ser similar ao que o iOS 16 faz com o wallpaper do iPhone.

A Microsoft apenas liberou a descrição da funcionalidade — talvez para chamar a atenção ao fato de usar IA no recurso. O texto completo está assim: quando permitido, usa IA para adicionar efeito de profundidade no plano de fundo (tradução direta).

A imagem foi divulgada pelo leaker Albacore em seu Twitter, onde usa a arroba @thebookisclosed. Ele possui um histórico de vazamentos certeiros sobre a Microsoft e seus sistemas operacionais.

Windows 12 deve chegar recheado de recursos de IA

As últimas movimentações da Microsoft, investimento na OpenAI, Bing Chat e outros recursos de IA, corroboram a especulação do momento: o Windows 12 será o “Windows” mais inteligente do mercado.

Não apenas rumores e vazamentos, mas as declarações de executivos da Microsoft reforçam essa ideia. Na CES 2023, Panos Panay, líder da divisão Windows, declarou que a tecnologia de inteligência artificial “reinventará tudo o que você faz no Windows”.

Falando em vazamentos, um leaker revelou que a descrição dos próximos Intel Core, previsto para o fim deste ano, fala de compatibilidade com o Windows 12. Por ter mais recursos de IA, o próximo SO da Microsoft precisa de chips preparados para essas tarefas. Eles exigem núcleos de NPU, sigla em inglês para Unidade de Processamento Neural. A AMD já usa esses núcleos na linha Ryzen 7000 para notebooks.

Lisa Su, CEO da AMD, com um chip Ryzen 7000 (imagem: divulgação/AMD)
Ryzen 7000 para notebooks contam com NPUs para trabalhar em tarefas de IA (Imagem: Divulgação/AMD)

O rumor sobre a data de lançamento da 14ª geração do Intel Core e a chegada do Ryzen 7000 com NPU levam a outra especulação: o lançamento do Windows 12. O sistema operacional deve chegar em 2024.

A data faz sentido, pois não adianta lançar um SO com diversos ferramentas de IA sem processadores com recursos compatíveis com a tecnologia. Mas se o Windows 11 continua com baixa aceitação, imagina um Windows cujo potencial depende de chips mais novos.

Com informações: TechRadar

Receba mais sobre Windows 11 na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados