Twitter troca a fonte do nome do usuário, facilitando a identificação de perfis falsos

Mudança ajuda a identificar perfis que estão se passando por outra pessoa; alteração ainda não está disponível na versão mobile da rede

Paula Alves
Por
• Atualizado há 6 meses
Logotipo do Twitter
Twitter (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Desde a última quinta-feira (26), usuários vêm notando uma ligeira mudança na fonte adotada pelo Twitter para o nome utilizado na @ de suas contas. Embora nenhum comunicado oficial tenha sido feito pela empresa, confirmando o motivo da alteração, é possível observar que a substituição ajudou a distinguir contas verdadeiras daquelas que estão se passando por outra pessoa.

A notícia foi inicialmente reportada pelo The Verge, que constatou a modificação e, em seguida, confirmou que outros usuários também a haviam notado.

Embora seja bem sutil e possa passar despercebida para olhos menos atentos, a mudança traz algumas diferenciações no estilo nos caracteres, ajudando a identificar de maneira mais rápida números e letras que muitas vezes são parecidos – como é o caso, por exemplo, do “i” maiúsculo e do “l” minúsculo.

Agora, ainda que a fonte Chirp (adotada em janeiro de 2021 pela plataforma) apareça em toda a rede social, exclusivamente no nome do usuário é possível observar uma “cauda” na letra “l” quando ela está minúscula. Além disso, o número “0” também aparece agora com um risco no meio, o diferenciando da letra “o” maiúscula.

A modificação, ao menos por enquanto, só está disponível na versão web da plataforma, enquanto no mobile a fonte permanece a mesma.

Perfis falsos explodiram na plataforma

Graças a essa mudança, agora ficou muito mais fácil distinguir qual é o @ verdadeiro de uma conta e qual está utilizando caracteres parecidos, tentando se passar por aquele perfil.

Vale lembrar que contas fakes não são uma novidade na rede social, já existindo há muito tempo e inclusive sendo responsáveis por um esquema de pirâmide financeira na plataforma.

Apesar disso, o lançamento do Twitter Blue em novembro de 2022 inflamou a situação, já que permitiu que usuários comprassem o selo de verificado. De posse dele, contas maliciosas tiraram proveito da situação e trocaram sua foto e @ para se fazerem passar por pessoas ou empresas famosas.

Com a introdução de verificações coloridas, esse problema foi minimizado. Mas, no caso do selo azul para indivíduos, esse tipo de diferenciação ainda é difícil de ser visualizada, necessitando que a pessoa clique sobre ele para entender se o selo resultou de uma compra do Twitter Blue ou foi concedido pela plataforma.

Com informações: Mashable

Receba mais sobre Twitter na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paula Alves

Paula Alves

Repórter

Paula Alves é jornalista especialista em streamings e cultura pop. Formada pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), antes do Tecnoblog, trabalhou por sete anos com jornalismo impresso na Editora Alto Astral. No digital, escreveu sobre games e comportamento para a Todateen e sobre cinema e TV para o Critical Hits. Apaixonada por moda, já foi assistente de produção do SPFW.

Canal Exclusivo

Relacionados