Uber Health chega ao Brasil para levar pacientes a serviços de saúde

Uber Health permite que organizações de saúde no Brasil contratem transporte especial para pacientes, cuidadores e equipes médicas

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 semana
Logotipo da Uber
Uber Health chega ao Brasil para levar pacientes a serviços de saúde (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Criado em 2018, nos Estados Unidos, o Uber Health já funciona de modo oficial no Brasil. O serviço é direcionado ao setor de saúde. A ideia é permitir que pacientes e profissionais da área possam ser transportados a hospitais, clínicas ou laboratórios com base na mesma tecnologia que faz as demais modalidades da Uber funcionar.

O serviço faz sentido porque o uso de transporte público ou das modalidades convencionais da Uber nem sempre é ideal a pessoas que buscam locomoção para tratamentos de saúde.

São os casos de pessoas que precisam de transporte especial porque usam cadeira de rodas, têm mobilidade reduzida ou devem ser acompanhadas o tempo todo por cuidadores, por exemplo.

Há diversas empresas que fazem transportes direcionados à área da saúde, mas nem sempre é possível contratar esses serviços, seja por causa dos valores cobrados, seja por desconhecimento. O Uber Health é uma plataforma que visa conectar os dois lados, portanto, como conta a companhia:

Queremos tornar o transporte médico não-emergencial mais acessível a todos. A plataforma exclusiva para os clientes de Uber para Empresas foi projetada para agilizar o processo de gerenciamento de viagens por meio da intermediação pela Uber, reduzir barreiras ao acesso à saúde e, consequentemente, ajudar a melhorar o bem-estar dos pacientes e dos profissionais de saúde.

Renan Alves, gerente geral do Uber para Empresas no Brasil

Uber Health deve ser contratado por organizações

A contratação do Uber Health precisa ser feita por organizações. A pessoa a ser transportada não pode pode usar a modalidade diretamente, ou seja, chamar o transporte da mesma forma com a qual agenda uma viagem comum na Uber.

Nesse sentido, um hospital pode recorrer à plataforma para diminuir as ausências de pacientes em consultas ou em tratamentos médicos, por exemplo. Da mesma maneira, uma organização pode contratar o Uber Health para transportar equipes de funcionários a unidades distantes ou para levar suprimentos médicos a pacientes.

Os contratantes podem agendar viagens únicas, de ida e volta ou recorrentes, para vários pacientes ou funcionários ao mesmo tempo, com antecedência de até 30 dias. A plataforma mostra os gastos de cada viagem e pode gerar relatórios que ajudam a organização a avaliar os custos com os transportes.

Já pacientes, cuidadores e funcionários transportados podem receber links para acompanhar o percurso, bem como mensagens de textos ou chamadas telefônicas que dão detalhes sobre a viagem.

Uber Health (imagem: divulgação/Uber)
Uber Health (imagem: divulgação/Uber)

Não é um serviço de socorro

Como Renan Alves destaca, o Uber Health é voltado unicamente para o transporte médico não-emergencial. Para situações de socorro médico, continua valendo a orientação de acionar o SAMU ou um serviço de emergência local.

O Brasil é o quarto país a contar com a modalidade. O Uber Health também está disponível na Austrália, Estados Unidos e Reino Unido.

Relacionados