Vendas de iPhone podem cair até 30% caso WeChat seja banido

Vendas de iPhone podem sofrer redução de até 30% caso Apple seja forçada a remover WeChat da App Store em todos os países

Bruno Gall De Blasi
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
iPhone - WeChat - App Store (Foto: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

As vendas anuais de iPhone podem sofrer queda de até 30% em todo o mundo caso a Apple seja forçada a remover o WeChat da App Store. Esta é a previsão de Ming-Chi Kuo revelada neste domingo (9): segundo o analista, a redução pode afetar desde celulares, iPads e Macs até gadgets como AirPods e Apple Watch.

As análises foram apresentadas em uma nota com dois possíveis cenários em decorrência das ordens executivas assinadas por Donald Trump na quinta-feira (6), ambos com quedas nas vendas. De acordo com Kuo, os impactos seriam causados pela “necessidade diária” do aplicativo da Tencent na China.

“Como o WeChat se tornou uma necessidade diária na China, integrando funções como mensagens, pagamento, e-commerce, redes sociais, leitura de notícias e produtividade, se for esse o caso, acreditamos que as vendas de produtos de hardware da Apple no mercado chinês irão diminuir significativamente”, afirma.

Entre um dos cenários levantados por Kuo está uma redução anual entre 25% e 30% nas vendas globais de iPhones, caso a Apple seja obrigada a remover o mensageiro da App Store de todos os países. Ao mesmo tempo, a comercialização de AirPods, Apple Watches, iPads e Macs sofreria uma queda de 15% a 25%.

O analista ainda considera uma conjuntura mais otimista à Apple, se o banimento envolver somente a loja de aplicativos para iOS dos Estados Unidos, cujo impacto seria de 3% a 6%. Já os demais produtos da companhia norte-americana sofreriam uma queda de até 3% neste contexto.

Com informações: MacRumors

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados