Vision Pro: óculos da Apple usam processador do MacBook Pro

Chipset M2 aprimorado entregou resultados acima da média em testes de benchmark em notebooks premium da Apple

Lupa Charleaux
Por
Apple Vision Pro na sede da Apple nos Estados Unidos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)
Apple Vision Pro será lançado no dia 2 de fevereiro nos Estados Unidos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O aguardado Apple Vision Pro será lançado em menos de um mês nos Estados Unidos. Para entregar a experiência de “computação espacial”, o novo produto da Maçã estreará com o processador M2 combinado com o inédito chip proprietário R1.

O jornalista Mark Gurman, da Bloomberg e fonte confiável sobre assuntos da Apple, detalhou exatamente a versão do M2 que alimenta o Vision Pro. Surpreendentemente, o chip escolhido é o mesmo das versões básicas do MacBook Pro e MacBook Air.

Apple Vision Pro
Chip M2 do Apple Vision Pro tem GPU de 10 núcleos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

De acordo com Gurman, o Vision Pro adota um processador M2 ligeiramente aprimorado com GPU de 10 núcleos e CPU de 8 núcleos. Embora tenha mostrado um desempenho elevado em testes de benchmark feitos com os notebooks da Apple, usuário citam que o chip causava lentidão por conta de aquecimento.

O chipset mais “robusto” será essencial para que o headset da Apple dê conta de entregar o que promete com excelência. Por exemplo, trabalhar com ambientes 3D, executar tarefas de realidade aumentada (AR) e reproduzir conteúdos multimídia de forma imersiva.

Especialistas citam que o preço elevado do Vision Pro só poderia ser justificado se ele usasse o chip M2 Pro ou opções superiores. Contudo, antigos rumores indicam que a Apple fez testes com outros chips, mas nenhum atingiu o desempenho e a eficiência energética satisfatória.

Apple Vision Pro na sede da Apple nos Estados Unidos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)
Apple Vision Pro terá lançamento exclusivo nos Estados Unidos (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Lançamento do Apple Vision Pro

O Apple Vision Pro será lançado oficialmente no dia 2 de fevereiro. A princípio, os óculos de realidade mista estarão disponíveis apenas nos Estados Unidos. Supostamente, o dispositivo não deve ser lançado em outros mercados antes de 2025.

Como dito, o gadget terá um preço elevado e custará US$ 3.499 (cerca de R$ 17 mil na atual conversão, sem adição de impostos). Além disso, os clientes da marca terão que visitar uma Apple Store para encomendar o produto e realizar alguns testes, incluindo até uma consulta com um oftalmologista.

Com informações: iMore

Receba mais sobre Apple na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lupa Charleaux

Lupa Charleaux

Repórter

Nerd por natureza, Lupa Charleaux é formado em Jornalismo Multimídia pela São Judas Unimonte (2012). Iniciou a carreira como repórter de entretenimento em 2013, mas migrou para a editoria de tecnologia em 2019. Construiu experiência na área ao produzir notícias diárias sobre eletrônicos (celulares, vestíveis), inovação, mercado e conteúdos especiais sobre os temas. É repórter do Tecnoblog desde outubro de 2023. Anteriormente, atuou como redator de tecnologia e entretenimento no TecMundo (2019-2021/2022-2023) e redator de produtos no Canaltech (2021-2022).

Canal Exclusivo

Relacionados