YouTube aumenta preço do Premium família; assinatura fica 10% mais cara no Brasil

Plano família permite compartilhar o YouTube Premium com 5 pessoas; assinatura garante vídeos sem anúncios e reprodução de conteúdos em segundo plano

Bruno Gall De Blasi
Por
YouTube

Os brasileiros vão gastar um pouco mais com o YouTube Premium. Nesta quinta-feira (20), o Google anunciou um aumento de quase 10% no plano família. O aviso foi enviado por e-mail aos usuários da modalidade paga da plataforma de streaming, que oferece algumas vantagens, como a capacidade de reproduzir vídeos sem anúncios.

O comunicado foi enviado a um repórter do Tecnoblog por volta de 15h30 desta quinta-feira (20). No e-mail, o YouTube informa que o preço do plano família do Premium terá um acréscimo. A alteração está prevista para entrar em vigor nos ciclos de faturamento a partir de 21 de novembro de 2022.

Os motivos da alteração não foram revelados. Mas a plataforma de streaming informou que o preço vai sair de R$ 31,90 para R$ 34,90 ao mês. Ou seja, um aumento de 9,4%.

A mudança afeta apenas o valor da assinatura do plano família. Dessa forma, além de os benefícios continuarem os mesmos, os usuários também podem compartilhar a assinatura com até cinco pessoas. Mas, se preferir, ainda existe a opção de cancelar o YouTube Premium antes da alteração da mensalidade.

O aumento também atingiu outros países, como a Argentina e o Japão.

Plano família do YouTube Premium tem aumento de quase 10% na mensalidade (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Plano família do YouTube Premium tem aumento de quase 10% na mensalidade (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

YouTube Premium oferece vídeos sem anúncios e mais

O YouTube Premium é um serviço de assinatura da plataforma de streaming. Através dele, os usuários têm menos incômodo para acompanhar os conteúdos graças à possibilidade de assistir os vídeos sem anúncios. A modalidade ainda permite a reprodução das mídias em segundo plano e no modo PiP em celulares compatíveis.

Outra vantagem gira em torno da opção para fazer download dos conteúdos. “Salve os vídeos para quando precisar deles: durante um voo ou no caminho para o trabalho”, diz a página de apresentação do serviço. Os assinantes também podem fazer streaming de músicas pelo YouTube Music.

Por ora, não há relatos sobre a alteração da mensalidade do plano individual, que custa R$ 20,90.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Repórter

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Entrou para o Tecnoblog em 2020 e também escreveu para o TechTudo e iHelpBR.

Relacionados