A arte é uma atividade intrinsecamente humana. Ou será que já não é mais assim? Afinal, já existem inteligências artificiais que criam ilustrações incríveis com base em simples comandos de texto. Dois dos principais exemplos são o Midjourney e o DALL-E 2. Qual será o impacto dessas ferramentas no futuro da arte? E, ainda mais importante: será que designers, arquitetos e artistas em geral devem se sentir ameaçados?

Não são perguntas fáceis. Para tentar respondê-las, recebemos o Sergio Venancio, professor e pesquisador com um pé nas Artes e outro na Ciência da Computação. Ele nos ajuda a entender como o Midjourney e o DALL-E 2 funcionam, quais são suas limitações e potencialidades, e como artistas podem se apropriar ativamente dessas tecnologias. Então dá o play e vem com a gente!

Participantes

Artes citadas neste episódio

"Caveira fotorrealista com asas dança com uma mulher no estilo de Tim Burton". Prompt: Vitor Pádua
“Caveira fotorrealista com asas dança com uma mulher no estilo de Tim Burton”. Prompt: Vitor Pádua
"A última dança com a morte, realista, no estilo de Caravaggio". Prompt: Vitor Pádua
“A última dança com a morte, realista, no estilo de Caravaggio”. Prompt: Vitor Pádua

Créditos

Assine o Tecnocast

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Josué de Oliveira

Josué de Oliveira

Produtor audiovisual

Josué de Oliveira é formado em Estudos de Mídia pela UFF. Seu interesse por podcasts vem desde a adolescência. Antes de se tornar produtor do Tecnocast, trabalhou no mercado editorial desenvolvendo livros digitais e criou o podcast Randômico, abordando temas tão variados quanto redes neurais, cartografia e plantio de batatas. Está sempre em busca de pautas que gerem conversas relevantes e divertidas.

Relacionados