Início » Internet » Novas definições de privacidade no Facebook causam polêmica

Novas definições de privacidade no Facebook causam polêmica

Avatar Por
10 anos atrás

Se você entrou recentemente na sua conta do Facebook deve ter recebido, através de um "pop-up", um convite para rever sua política de privacidade. Foi o que o Facebook fez com todos seus usuários, além de tornar possível que cada atualização tenha sua visibilidade configurada individualmente, para aparecer somente para amigos, para amigos de amigos, para todos ou usar uma configuração customizada.

Painel que salta sobre sua tela inicial do Facebook para comunicar as mudanças na privacidade.

À primeira vista, nenhuma polêmica aí... Acontece que, ao solicitar que o usuário revisse sua política de privacidade, o Facebook sugeria níveis de visibilidade que muitos considerariam imprudentes, na maioria dos casos. A rede social oferecia a opção de manter a configuração anterior, mas a sugestão, por já vir marcada como padrão, tornava-se assim muito mais evidente para qualquer usuário que não lesse atentamente cada item.

Mais especificamente, os campos de descrição (About me), "família e relacionamento", assim como o de "trabalho e educação", se o usuário não impedisse, seriam automaticamente alterados para "visível por todos". Posts que o usuário fizesse também — ou seja, atualizações de status, links, fotos, vídeos e notas — também seria alterados para "visíveis para todos". E convém aqui ressaltar o que significa "todos" para o Facebook:

"Informação configurada como "todos" é informação disponível publicamente, pode ser acessada por todos na internet (incluindo pessoas não logadas no Facebook), está sujeita a indexação por motores de busca de terceiros, pode ser associada com você fora do Facebook (como quando você visita outros sites na internet), e pode ser importada e exportada por nós [pelo Facebook] e por outros sem limitações de privacidade."

Como podem ver, é preciso ter atenção com o que realmente se quer deixar como visível para todos no Facebook.

Essa manobra, que qualquer um menos ingênuo pode deduzir, beneficia o acordo do Facebook em oferecer o seu conteúdo (ou seja, informações criadas por usuários) para ferramentas de busca, como por exemplo a busca em tempo real do Google.

Outro ponto que foi discutido, foi o fato de que o Facebook tornou pública a lista de amigos de seus usuários. Depois de muita reclamação por parte de usuários que não querem que essa lista seja tornada pública, eis o que representantes do Facebook disseram a David Coursey, da PCWorld:

"Nós ouvimos as preocupações de usuários e iremos em breve permitir que as pessoas ocultem suas listas de amigos. Aqueles que escolherem ocultar suas listas de amigos não terão suas listas passíveis de serem descobertas por motores de busca ou visíveis por outros usuários."

Dessa maneira, é recomendável que os usuários do Facebook estejam atentos às novidades relativas a sua privacidade, e mantenham-se atualizados a respeito das mudanças, que, como indica essa última declaração, podem não ter terminado ainda.

Novas configurações de privacidade e as sugestões do Facebook (clique para a imagem completa)