Início » Negócios » Kodak desiste do mercado de fotografia

Kodak desiste do mercado de fotografia

Por
7 anos atrás

A vacilante Eastman Kodak anuncia nessa semana mais uma dura decisão para os fãs da legendária marca: a saída definitiva do mercado de fotografia. Desistiram de vez parar de fabricar filmes e papéis fotográficos, o que na prática faz com que a Kodak não concorra mais num ramo em que foi tradição por anos a fio.

Câmeras digitais tinham saído do portfolio de produtos da Kodak neste ano e agora chega o momento de colocar o negócio de impressões de fotos à venda. O portal Terra informa que mais de 100 mil quiosques espalhados pelo mundo farão parte do pacote que o gripo venderá.

Acredite, a Kodak vendia esse treco aí (imagem: stock.xchng)

Acredite, a Kodak vendia esse treco aí

Antonio Perez, CEO do grupo, disse o óbvio: “estas não foram decisões fáceis”. Ele admite que só venderá o negócio de fotos porque precisa honrar os compromissos com os credores. Não fosse essa situação delicada, acredito que a Kodak não abriria mão de um negócio tão icônico.

No mês passado a Kodak anunciou o fim da comercialização de impressoras jato de tinta para consumidores finais, de acordo com a Bloomberg. Eles continuarão produzindo suprimentos de tinta, até onde se sabe.

A Kodak formalizou o pedido de concordata em janeiro este ano. Na prática, isso significa que o grupo está a um passo da falência, mas reestrutura suas atividades e tenta manter os pagamentos a credores em dia para sobreviver. Tem dado certo. Em mais alguns meses fará um ano que a companhia entrou nesse estágio complicado.

“Força, Kodak!” grita o fanboy em mim.