Início » Aplicativos e Software » PayPal começa a testar pagamentos em lojas físicas brasileiras via app móvel

PayPal começa a testar pagamentos em lojas físicas brasileiras via app móvel

Por

O PayPal começou a testar nesta semana seu serviço móvel de pagamentos no Brasil. A proposta é aquela que já é relativamente bem conhecida, mas que ainda dá seus primeiros passos no país: disponibilizar ao consumidor a opção de pagar compras em estabelecimentos físicos a partir do seu smartphone ou tablet.

Disponível por meio de seus aplicativos para Android e iOS, o serviço foi apresentado nesta quinta-feira por David Marcus, ninguém menos que o presidente global da companhia. O executivo ressaltou que a ferramenta já é utilizada em diversos estabelecimentos de países como Estados Unidos, Japão e Austrália, mas que estreia na América Latina somente agora, com o Brasil.

No PayPal “tradicional”, o usuário pode fazer compras na internet sem informar os dados do seu cartão de crédito à loja online, uma vez que esta informação fica restrita à sua conta no serviço, que faz a intermediação de toda a operação.

O app móvel, de certa forma, estende esta possibilidade aos estabelecimentos físicos: a pessoa faz check-in na loja, escolhe os produtos ou serviços de seu interesse e, logo em seguida, confirma o pagamento, tudo a partir do celular. Dá até para incluir a gorjeta.

PayPal Check-In

Além de receber um email detalhando cada transação, o usuário pode utilizar o próprio aplicativo para consultar o histórico de pagamentos. Futuramente, a empresa pretende liberar uma funcionalidade que permite ao consumidor encontrar lojas compatíveis com o serviço que estejam próximas de sua localização.

Por ora, o serviço só funciona na loja da Suplicy Cafés, no bairro Jardins da capital paulista. Ali, depois que o usuário faz check-in, o caixa emite o valor da conta por meio de um iPad. Em seguida, basta ao consumidor confirmar o pagamento em seu dispositivo móvel. O valor será, por fim, debitado no cartão cadastrado no PayPal.

Não se sabe quando (e se) o serviço será liberado para outros estabelecimentos. Para tanto, o PayPal, a exemplo de outras empresas que estão investindo neste segmento, precisa analisar não só os aspectos técnicos (comunicação móvel, segurança, etc.) como também a desconfiança e a “falta de cultura” do brasileiro quanto a esta modalidade.

O desafio é dos grandes. Atualmente, a maioria dos consumidores do país utiliza dispositivos móveis apenas para saldos e extratos, no que diz respeito a serviços financeiros. Enquanto as vantagens dos pagamentos via celular não ficarem evidentes, o cartão de crédito continuará tendo presença garantida nas carteiras.