Início » Antivírus e Segurança » Quais as chances de um celular perdido no Brasil ser devolvido?

Quais as chances de um celular perdido no Brasil ser devolvido?

Paulo Higa Por

Se você perder seu celular no Brasil, as chances da pessoa que o encontrou devolvê-lo para você são de apenas 27%. Pelo menos é isso que diz a Symantec, com base nos resultados do Projeto Honey Stick. Entre os meses de outubro e novembro de 2013, a empresa de segurança espalhou propositadamente 30 smartphones com o software modificado para que os pesquisadores pudessem monitorar o que as pessoas fazem com celulares perdidos quando o encontram.

Os aparelhos foram "perdidos" em áreas de grande tráfego nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A pesquisa apontou que apenas 27% das pessoas tentam devolver o celular. O bom gesto não significa que os dados armazenados no aparelho estão seguros: a Symantec afirma que 90% dos celulares têm informações pessoas e profissionais bisbilhotadas.

projeto-honey-stick-symantec-brasil

70% tentaram visualizar fotos particulares armazenadas no aparelho perdido, enquanto 47% queriam dar uma olhada nas redes sociais do usuário. Um arquivo chamado "Senhas" também foi acessado 47% das vezes. Outros tipos de informações que causaram bastante curiosidade nas pessoas que encontraram os celulares incluem informações bancárias (40%), planilha de salários (37%), email corporativo (30%) e arquivos em PDF sobre recursos humanos (27%).

Pelo menos nas áreas em que os celulares foram perdidos estrategicamente, não demorou muito até que alguém tentasse acessar os dados armazenados no aparelho pela primeira vez: o tempo médio foi de três horas. Cerca de 50% dos dispositivos levou apenas uma hora antes de ser acessado por alguém.

Eu espero que você nunca perca seu celular, mas, caso perca, saiba que seus dados provavelmente serão acessados. Se você não quer que isso aconteça, proteja o aparelho com senha — uma das justificativas da Apple para o Touch ID era que apenas metade dos usuários de iPhone colocava senha no aparelho; o sensor de impressões digitais ajudaria a aumentar essa porcentagem. Ah sim: não se esqueça de habilitar o recurso de encontrar, bloquear e apagar remotamente smartphones perdidos, ou instalar um aplicativo para isso.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wellington Carlos
Bom, talvez eles levaram em consideração os que visualizaram nas fotos e arquivos pessoais as pessoas que não tentaram devolver o celular..
portela.thiago
Perdi uma vez um Nokia 5230... nem sinal dele até hj....
Shaka00
Já perdi meu celular 2 vezes e ele foi devolvido. Tenho ele até hoje por sinal.
paninomaninodesu
Achei algumas suposições babacas.
Sou do tipo que devolveria, e por isso mesmo mexeria sim no aparelho. Agenda, galeria de fotos e redes sociais. Me parece algo básico tentar descobrir o rosto do dono e pode até ser mais rápido avisar que o aparelho foi encontrado entrando no Facebook da pessoa e deixando um aviso. Nada demais nisso, a pesquisa não parece levar nada disso em consideração.
José Eduardo Souza Carrilho Cruz
A título de complementação do pensamento anterior: SM NO BRASIL +- r$690,00 - moto g - r$ 699,00 - EUA - SM - +- U$ 1000,00 - moto g - u$ 99,00 (SM - salário mínimo)
José Eduardo Souza Carrilho Cruz
Pode até ser questão de criação, mas reflitamos um pouco. os smartfones tem custo elevado proporcionalmente para renda média do brasileiro, não justifica ficar com item q não lhe pertence, mas é quase que como achar dinheiro...muitos nem ficam com o item vendem para fazer dinheiro. se cara ganha um 1sm (690,00) é dobrar a renda do mês achar um smartfone do simples. no EUA custa por vezes menos da metade do que aqui e eles tem renda média maior que o dobro da nossa...comparativamente a devolução por la é de cerca de 50%....LOGO POR AQUI SOMOS ATÉ MAIS HONESTOS QUE NOS STATES...sociedade justa, igualitária, terra da oportunidade...e blá, blá, blá, bla, Refletir é descobrir que a verdade é muito diferente do que nossa simples observação de um fato...
Wellington Carlos
Bom, não sei como é no IOS mas para utilizar o aparelho com Android mesmo com senha e muito fácil, só trocar a ROM. Por isso nem utilizo senha no aparelho pois acredito que é muito mais fácil para recuperar caso seja roubado ou perdido pois o usuário vai apenas limpar de forma superficial os aplicativos e dados achando que está "novo" e continuar utilizando. Já recuperei 2 aparelhos roubados, um Galaxy S2 e recentemente um S3, no primeiro foi através do AbdroisLost e no segundo pelo Cerberus. Acredito que se eu tivesse deixado com senha o aparelho teria sido "resetado" ou trocado de ROM e com isso já era os aplicativos de rastreamento que deixei.
thiagones80
bom...se colocar renda per capita e pib nessa conta, o EUA teve um resultado tão ruim quanto...
Mike Metralha
Não sei se isso é padrão para todo o Android, mas meu SGS3 tem uma opção em 'Segurança' chamada 'Codificar o cartão SD externo'. Ainda não testei se realmente é útil. Quem tiver a experiência e quiser compartilhar... ;)
Emanuel Araújo
E todos os arquivos tiveram um percentual de tentativa de acesso maior também.
Paulo Higa
A Symantec tem os dados dos EUA: 50% das pessoas tentaram devolver o aparelho.

http://www.symantec.com/content/en/us/about/presskits/b-honey_stick_wheres_your_smartphone.en-us.pdf
Paulo Costa
Por isso que uso senha e deixo meu e-mail na tela de bloqueio. E o 'nome' do meu aparelho é o número do fixo de casa :D

O meu telefone não tem entrada para micro-SD, mas para quem tem, acho que não é bom deixar apps com dados sensíveis no cartão, só mídia mesmo.
Paulo Higa
O Android já tem isso nativo: http://tecnoblog.net/136723/android-device-manager/

Se quiser um aplicativo dedicado para isso, recomendo o Cerberus.
talisonpaiva
No texto diz: "não se esqueça de habilitar o recurso de encontrar, bloquear e apagar remotamente smartphones perdidos, ou instalar um aplicativo para isso".
Desconheço esses 'recursos'. Qual aplicativo para Android vocês indicam?
thiagones80
Eu não sei qual o resultado dessa pesquisa em países economicamente parecidos com o nosso.

Mas 27% é bem vergonhoso..
Juan Lourenço
É por isso que uso o Cerberus (e instalei nos aparelhos da família toda)
Yuri Costa
Experiência pessoal não é evidência científica, estudos com grande amostragem e controle sim.
Elton Fabricio
Sou o único aqui que não ficou surpreso com o resultado?
Jonathan Stela Pagno
Vi a reportagem ontem no fantastico, e realmente é algo que me envergonho com esses números. Nunca fiquei com os 3 celulares q achei, mas q as vezes da vontade de jogar no chão pra quebrar depois q vc devolve dá, pq acho q como mostra a pesquisa as pessoas não confiam q vc achou e esta devolvendo, mas se não é meu não posso ficar com ele.
Thiago Augusto R. Barbosa
tenho certeza absoluta que se fizer uma pesquisa dentro do teu circulo social o número de devolução sobe pra 100%. E posso felizmente afirmar o mesmo do meu.

Se somos honestos, dificilmente vamos atrair pessoas desonestas. E se atrair, é em menor número.

Os valores podem mudar pro famoso "achado não é roubado" entre outras frases toscas que ainda temos em nosso país
Felipe Menezes
concordo com você. è uma questão de educação que vem de berço.
Paulo Patto Rockefeller
Pootz outro dia achei um no terminal rodoviário do tietê e ainda a namorada do cara me tirou de ladrão, poxa você tem todo o esforço de achar o dono e no final nem obrigado escuta.
Weuller Rogerio P. Faria
Todos que já encontrei, devolvi. Aliás, carteira com dinheiro, com cartão de saque com senha escrita nele, cheque em branco, tudo já achei e devolvi. É uma questão de berço. Fui criado assim e jamais aceitaria ficar com algo que não me pertence. E acho essa amostra observada inválida, por que conheço gente que já achou e sempre devolve.