Início » Negócios » Nintendo corta em 70% a previsão de vendas do Wii U para este ano fiscal

Nintendo corta em 70% a previsão de vendas do Wii U para este ano fiscal

Avatar Por

Prevendo que não alcançaria as metas de vendas iniciais, a Nintendo anunciou que diminuiu a previsão de vendas do Wii U para este ano fiscal, que termina em 31 de março. E não é uma redução nada pequena: de 9 milhões, a empresa abaixou para 2,8 milhões de unidades, cerca de 70% a menos que o inicial.

Com isso, vem mais um ano fiscal ruim, o terceiro seguido. Em vez dos 530 milhões de dólares de lucro que tinha em mente, a empresa prevê que vai fechar com 240 milhões de prejuízo. Entre os motivos, a Nintendo destaca as baixas vendas do Wii U ao redor do mundo e os cortes nos preço que, apesar de darem uma força nas vendas do console no final do ano (assim como lançamentos de jogos da época), não foram suficientes para segurar a bronca.

Além disso, no final do ano o Wii U recebeu a concorrência do Xbox One e do PS4, que chegaram para se unir a ele na oitava geração. A Sony disse que, até o final de 2013, o PS4 vendeu 4,2 milhões de unidades em todo o mundo; o Xbox One, segundo a Microsoft, chegou a 3 milhões.

O 3DS também sofreu um corte nas expectativas: de 18 milhões, agora a meta realista é de 13,5 milhões de unidades do console portátil vendidas. Segundo o presidente da Nintendo, Satoru Iwata, o 3DS foi forte no Japão, mas fraco (pelo menos, em relação ao esperado) no resto do mundo, especialmente na Europa. Nos EUA, vale citar, foi o console mais vendido de 2013.

Apesar de não ter conseguido fazer a Nintendo vender o esperado, Iwata disse, durante a conferência com acionistas na qual deu as más notícias de hoje, que não pretende abandonar o cargo de presidente ou mudar executivos. Mas podem acontecer mudanças no modelo de negócios, talvez abrangendo smartphones.

Dificilmente, no entanto, você jogará Super Mario Bros. no seu aparelho, já que a Nintendo afirmou diversas vezes que não pretende portar seus jogos. Em uma declaração recente, Regis Fils-Aime, presidente da Nintendo na América, afirmou que a empresa estava fazendo testes em plataformas mobile, mas voltados para marketing, de forma que levassem o usuário a investir em produtos da Nintendo.

Com informações: Joystiq, Gamespot

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

DKbrawl
Não da pra colocar jogos da Nintendo em Tablets ou Smartphones e esperar que a receita de seus hardwares próprios suba... Acho que o que pode(e deve) acontecer, é que jogos menores ou aplicativos com personagens da Nintendo, apareçam pela Google Play e app store... Mas não espere jogar jogos completos de Mario e sua turma em seu smartphone, não por enquanto.
Thiago Torres
+1
Thiago Torres
Verdade... como se ninguém pirateasse jogos nos nintendos da vida... tsc tsc
portela.thiago
mais de 10 milhões de pessoas discordam de vc.
portela.thiago
Não tenho como concordar mais com seus comentários.
São empresas menores, mas a Sega e a Square Enix seguem este tipo de modelo, lançando jogos clássicos como port para plataforma mobile.
Ficaria muito feliz em jogar, sem ser atravéz de emuladores, StarFox 64, Zelda, Mario64 e vários outros.
Ricardo Garcia
A nintendo vai ter o mesmo destino da sega e atari
Luiz Felipe F. Mai
Pra mim, o lançamento de um "Wii com gráficos melhores" foi o grande problema da Nintendo... Se o Wii não fez tanto sucesso, acho que o ideal seria mudar nome, o foco do console, etc. Refazer tudo do 0...
Gosto muito da Nintendo e torço para que o quadro seja revertido de alguma forma...
Bruno Cabral
Eu acho é que a Nintendo Podia é dar uma de Valve e desenvolver
só o Sistema Operacional, o controle e os jogos. Ia ser mais interessante.
Alessandro Galvão
Concordo. É a seleção natural, quem não se adapta não sobrevive.
Alessandro Galvão
É verdade, mas creio que "nintendistas" de verdade não se importariam de pagar €5 ou €6 por um Mario ou um Zelda no tablet.
Alessandro Galvão
O que eu digo Mathews é que essa estrategia da Nintendo é condizente com a política da empresa, mas não tem funcionado mais. Concordo que a "experiência Nintendo" é totalmente diferente da que temos nos consoles rivais, mas ao contrário de XBox e da PS o Wii U não tem trazido retorno, algo que o Wii fez. E não advogo que a empresa deixasse o seu "core business", mas que abrisse um pouco suas franquias para outras plataformas. Por exemplo, poderiam lançar "Ocarina of Time" para dispositivos móveis, mas preservarem "A Link Betwen Worlds" apenas para os dispositivos próprios. É inegável que o mundo móvel é hoje a galinha dos ovos de ouro da indústria, pelo simples fato de ser mais fácil, barato, rápido e rentável desenvolver um Badland ou um ShadowGun, que um Tomb Raider ou um Gears of War. Isso quer dizer que os jogos mais elaborados e caros irão desaparecer? De forma alguma, mas para onde a indústria irá se expandir será para esse tipo de jogos. E com jogos ao mesmo tempo elaborados e adaptáveis, a Nintendo tem a faça e o queijo para dominar esse mercado, mas não creio que o consiga apenas com o 3DS.
germanolsd
Eu tenho Jota vontade de continuar jogando os jogos da Nintendo. Mas fica complicado ter que comprar um videogame inferior, ou outro aparelho portátil só pra esses jogos, ainda mais com os preços aqui no Brasil.
Se a Nintendo resolvesse lançar seus jogos mais novos no ps3 e ps4, e os mais antigos fossem portados para tablets e celulares, eu pagaria o preço que fosse pra jogar todos eles
alsimoes
IMHO, O resumo da ópera é um só: ou a Nintendo lança um console matador e para se censurar jogos mais violentos ou vai virar apenas uma software house como a Sega. Não adianta tradição, bla bla bla, acionista quer grana! Eu tenho priminhos que NUNCA jogaram Mario ou Zelda. Para essas crianças a Nintendo deixar de existir não fará a menor diferença na vida delas. É triste mas é verdade. Seus joguinhos preferidos estão ali no iPad do papai. A Nintendo podia lançar um tablet Android e disponibilizar seus jogos exclusivos lá ou melhor, fazer o que eu sonho, lançar um console mais poderoso que o PS4. É isso ou segue o caminho da Sega. O DreamCast foi pioneiro mas o hardware inferior ao PS2 fez ele morrer. A história pode estar se repetindo.
Bruno Cabral
Quase comprei o Wii U, mas quando vi o preço dos jogos, fiquei só com a minha Steam for Linux mesmo.
Walerio Guimaraes
rpz ce tah e louco qm ia qre joga essas bosta...so voçe msm.
EFG
Talvez num mundo ideal onde não houvesse pirataria de app de 0.99...

Sinceramente prefiro Pokémon, Zelda e Mario oficiais em hardware Nintendo. Menos problema para fazer funcionar...
Mathews Motta
Discordo. Na verdade, a única que está nos passos corretos é a Nintendo. Se você parar para pensar, PS4 e XONE nada mais são do que um PC com ênfase em games e controle. A Nintendo mto dificilmente iria investir em jogos para terceiros, mesmo que isso seja dinheiro certo. Não falo que ela não gosta de ganhar dinheiro, mas ela sente necessidade de tradição e tenta oferecer uma experiência diferenciada. Sinceramente, dentre PS4, XONE e WiiU, o único que eu chamo de "VIDEOGAME"(Console) é o WiiU, pois é o único que oferece uma experiencia diferente do que você teria se jogasse no PC. Se um mesmo jogo sair para os 2 outros consoles e PC, será o mesmo, então porque oferecer diferentes consoles? Mais fácil lançar tudo para PC e vender controles avulsos...
Eric Cerqueira
Concordo com você, manter os exclusivos nela, mas criar alguns jogos que instiguem as pessoas a manterem o interesse nessas franquias, fazendo assim elas comprarem o hardware da nintendo.
Alessandro Galvão
É uma pena a Nintendo seguir um rumo que não se tem mostrado o correto. Eu sei que é ponto de honra na empresa não trabalhar com hardware de terceiros, mas já imaginaram um Zelda, um Mário ou um Pokemon em um tablet ou smartphone? Os servidores da Apple e da Google não iam aguentar a quantidade de downloads! Era praticamente licença para imprimir dinheiro.