Início » Legislação » NSA divulga relatórios com as leis que a própria agência violou para espionar pessoas

NSA divulga relatórios com as leis que a própria agência violou para espionar pessoas

Por
4 anos e meio atrás

NSA

Na véspera de Natal, a Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos divulgou uma lista de ações de espionagem em que a agência não tinha o caminho 100% livre para isso. Ou seja, os relatórios apontam momentos em que a NSA atuou fora da lei para espionar cidadãos americanos.

A publicação dos documentos é resultado de uma ação judicial movida pela União Americana pelas Liberdades Civis, uma ONG dedicada à defesa dos direitos individuais, e conta com informações relacionadas ao período entre 2001 e 2013. O processo da ONG foi amparado pela Freedom of Information Act, uma lei federal que permite a divulgação de documentos controlados pelo governo norte-americano.

Os documentos revelam que dados foram enviados a destinatários que não possuíam autorização para recebê-los. Além disso, vários arquivos foram acessados depois de terem sido supostamente eliminados.

Outras violações estão ligadas aos excessos cometidos pela NSA. Consultas muito amplas frequentemente varrem dados pessoais de cidadãos norte-americanos que moram fora dos Estados Unidos, o que é proibido pelas leis do país.

O histórico da NSA, divulgado no ano passado pelo ex-agente Edward Snowden, é carregado de polêmicas relacionadas às atividades de vigilância e coleta massiva de informações de internautas que desrespeitam diversas leis. A sensação de poder absoluto dos agentes secretos impulsiona violações de privacidade e descumprimento das leis, como quando funcionários da NSA usam seus poderes para espionar familiares e namorados.

Os 48 relatórios não são claros quanto ao número de incidentes e quantos deles são considerados violações à lei. Todos estão disponíveis para consulta no site da NSA.

Com informações: Bloomberg

Mais sobre: