Como saber se seu WhatsApp foi clonado? Veja 4 sinais de que estão usando sua conta

Saber se seu WhatsApp foi clonado é importante para assegurar a privacidade de suas conversas e evitar que criminosos apliquem golpes em seu nome

Igor Shimabukuro Victor Toledo
Por e
• Atualizado há 3 semanas

Para saber se o WhatsApp foi clonado é preciso verificar indícios como notificações sobre o mensageiro cadastrado em outros aparelhos, atividades incomuns no app, problemas para acessar o aplicativo ou notar o recebimento constante de tokens de confirmação via SMS.

O WhatsApp conectado em outro aparelho desconhecido (além do seu iPhone ou Android) também é um indicativo suspeito, já que um invasor pode ter conseguido o acesso para se passar por você em outro dispositivo.

A seguir, veja algumas pistas para saber se clonaram seu WhatsApp.

1. Verifique se seu WhatsApp foi registrado em outro dispositivo

É possível saber se a conta do WhatsApp foi registrada em outro celular ao receber um SMS ou uma notificação via mensageiro de que o aparelho foi registrado em outro dispositivo sem qualquer ação sua.

Vale destacar que não há como ter a conta clonada sem que o usuário perceba, já que essas notificações irão te ajudar a descobrir se alguém está tentando clonar o seu WhatsApp.

O que pode acontecer é de um invasor conseguir acesso à conta e fazer login sem autorização. Logo, é essencial que você não compartilhe o código de confirmação do WhatsApp que chegar em seu aparelho com ninguém.

Notificação via SMS sobre conta do WhatsApp que será cadastrada em novo dispositivo
Notificação via SMS sobre conta do WhatsApp que será cadastrada em novo dispositivo (Imagem: Reprodução/Android)

2. O WhatsApp te impede de acessar sua conta no mensageiro

Outra pista para descobrir se o WhatsApp foi clonado consiste em ser desconectado repentinamente, depois de receber uma notificação de que o número foi registrado em outro aparelho. Isso acontece porque o app não permite o funcionamento simultâneo de duas contas (sem contar aparelhos adicionais conectados) em dois celulares.

Ou seja, sofrer constantes desconexões sem nenhum motivo aparente é uma boa pista para saber se o WhatsApp está sendo usado por outra pessoa. Usuários que quiserem saber se alguém clonou o WhatsApp também devem levantar suspeitas ao encontrar problemas para acessar a conta.

Felizmente, a Meta oferece um serviço para desativar e bloquear a conta do WhatsApp fora do mensageiro em situações como essas. O processo exige um e-mail para o endereço support@whatsapp.com, junto da intenção, dos detalhes do ocorrido e do número de telefone completo.

3. Verifique se há atividades estranhas na sua conta do WhatsApp

Há como descobrir se o WhatsApp foi clonado ao notar atividades estranhas em seu WhatsApp. Procure por inconsistências como mensagens que você não leu e já foram visualizadas, edições no perfil, conversas com números aleatórios ou mensagens enviadas não reconhecidas para ver se o WhatsApp está clonado.

Uma boa dica é acessar o menu de configurações do mensageiro e ver todos os acessos em “Dispositivos conectados”. O método permite saber se o WhatsApp foi clonado no iPhone ou Android, bem como desconectar a conta do WhatsApp de outros dispositivos desconhecidos.

4. Você recebeu códigos de acesso do WhatsApp via SMS sem solicitar

Outra forma de saber se foi clonado no WhatsApp ou se está sofrendo tentativas de invasão é notar o recebimento de tokens de confirmação do mensageiro via SMS, mesmo sem quaisquer solicitações suas. A notificação indica que alguém está tentando acessar a sua conta do WhatsApp.

Não é necessário realizar qualquer ação, caso tenha recebido o SMS sem ter feito a solicitação. No entanto, jamais compartilhe o token de seis dígitos recebido, já que ele é a chave para concluir o processo de confirmação do seu número no WhatsApp.

Exemplo de SMS com código de acesso do WhatsApp
Exemplo de SMS com código de acesso do WhatsApp (Imagem: Reprodução/Android)

Aparece alguma mensagem quando o WhatsApp é clonado?

Sim, algumas notificações indicam ao usuário que sua conta do WhatsApp está sendo clonada. A primeira delas é o recebimento do SMS “Sua conta do WhatsApp será registrada em um novo celular” junto do token de seis dígitos, mesmo que o dono oficial da conta não tenha solicitado o código de confirmação.

Outro forte indício é a mensagem “Não foi possível verificar este telefone. Provavelmente, porque você registrou seu número de telefone no WhatsApp em outro aparelho.” ao tentar abrir o mensageiro. A notificação indica que um invasor entrou na sua conta por outro dispositivo, o que corta seu acesso no mensageiro.

Quem clonou o WhatsApp tem acesso às minhas fotos e conversas?

Não necessariamente, mas pode ter. De acordo com a Meta, uma pessoa que acessar sua conta em outro dispositivo (que não seja um aparelho adicional) não poderá ler conversas anteriores. Contudo, ele pode ter acesso a grupos e ver contatos nas mensagens abertas.

O problema é que o invasor poderá restaurar um backup e acessar conversas e mídias antigas, caso ele também tenha suas credenciais do Google Drive ou iCloud.

Por conta disso, recomenda-se reforçar as configurações de privacidade do WhatsApp ao ativar a verificação de dois fatores, cadastrar biometria ou reconhecimento facial, e ativar a criptografia nos backups.

A pessoa que clonou meu WhatsApp tem acesso às minhas conversas apagadas?

Sim, desde que a pessoa também tenha suas credenciais de login do Google Drive ou iCloud. Com essas informações em mãos, o invasor pode entrar nesses serviços de nuvem com sua conta, e recuperar mensagens apagadas no WhatsApp via backup.

Uma das formas para evitar que invasores restaurem seu backup do WhatsApp é ativar a criptografia de ponta a ponta no backup. Trata-se de um recurso extra de segurança que protege os dados armazenados em nuvem com uma senha ou chave de criptografia de 64 dígitos.

É possível recuperar uma conta clonada do WhatsApp?

Sim. O usuário que quiser recuperar um WhatsApp clonado pode reinstalar o mensageiro da Meta, fazer o login com o número de telefone e confirmar o token de seis dígitos. A medida é importante para você recuperar o controle da conta e cortar o acesso do dispositivo do invasor.

Já casos envolvendo SIM swap exigem que o usuário solicite o bloqueio do chip SIM à operadora, compre um novo chip, recupere o número antigo e vincule-o ao novo SIM, além de reconfigurar o WhatsApp com o token de confirmação recebido.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Relacionados