Início » Internet » Google melhora antispam do Gmail com sistema de inteligência artificial mais sofisticado

Google melhora antispam do Gmail com sistema de inteligência artificial mais sofisticado

Emerson Alecrim Por
4 anos atrás

Quando surgiu, em meados de 2004, o Gmail chamou atenção pela então extremamente generosa capacidade de armazenamento de 1 GB. Mas logo os demais atributos do serviço ficaram evidentes, como os eficientes recursos antispam. De lá para cá, muita coisa mudou nos filtros. Hoje, o Google utiliza até aprendizado de máquina para aperfeiçoar o bloqueio de spam.

Os filtros antispam do Gmail usam inteligência artificial desde o início do serviço, mas agora os mecanismos de proteção ficaram mais sofisticados. Segundo o Google, o sistema de aprendizagem atual é oriundo da tecnologia de aprendizado de máquina já existente no Google Search e no Google Now.

Talvez para não revelar detalhes importantes aos spammers, o Google não explicou como a rede neural artificial bloqueia mensagens indesejadas, mas deixou claro que o mecanismo é muito eficiente: atualmente, menos de 0,1% dos spams conseguem chegar às caixas de entrada dos usuários. Além disso, o índice de emails legítimos erroneamente marcados como spam está em apenas 0,05%.

Gmail

Uma tecnologia de inteligência artificial como essa é importante porque os spammers modificam regularmente seus mecanismos de emissão para burlar os bloqueios dos serviços de email. Com a aprendizagem, os sistemas de proteção se adaptam com muito mais agilidade às constantes mudanças — é um "toma lá, dá cá", como se vê.

Mas o Google destaca que a tecnologia também consegue reconhecer preferências individuais, logo, os filtros acabam criando bloqueios personalizados para cada conta.

A companhia exemplifica: algumas pessoas aceitam receber newsletters semanais, mas outras ficam bastante incomodadas com essas mensagens e as marcam como spam. Hoje, o Gmail consegue classificar mais facilmente determinados emails tendo como base as ações de cada usuário.

Não termina aí: o Google destaca que o aprendizado de máquina deixou os filtros do Gmail melhores do que nunca na identificação de phishing scam — o sistema analisa várias características para descobrir se o email veio de um remetente falso, por exemplo.

Apesar de tamanha sofisticação, o Google sabe que os filtros do Gmail ainda erram. Por esse motivo, a companhia criou o Postmaster Tools. Com a ferramenta, empresas que emitem grandes volumes de emails (legítimos) podem descobrir mais facilmente o que leva ao bloqueio de suas mensagens e quais as melhores práticas para contornar o problema.