Início » Gadgets » Financie isso: com o Cast você pode compartilhar streaming de vídeo com os amigos

Financie isso: com o Cast você pode compartilhar streaming de vídeo com os amigos

Por
4 anos atrás

Cast - kit

Você chega em casa depois de um dia de trabalho e decide relaxar assistindo a um filme na Netflix com seus amigos. Vocês riem, comentam cenas, fazem pausa para ir ao banheiro, enfim. Mas há um pequeno detalhe: vocês não estão na mesma sala. Cada um assiste ao vídeo no conforto do seu próprio lar. Peculiar, não? Pois saiba que essa é a proposta do Cast, um hub que busca financiamento no Kickstarter. Mas o dispositivo pode fazer muito mais.

A internet vem mudando drasticamente a forma como usamos a TV. Antes a gente se limitava ao conteúdo determinado pelos canais de televisão ou recorria às locadoras de vídeo para ter algo de diferente para assistir. Hoje podemos consumir conteúdo de canais de streaming a qualquer momento, usamos redes sociais para comentar transmissões ao vivo, visualizamos vídeos em dispositivos variados e por aí vai.

Apesar do nome genérico e simplista, o Cast é uma tentativa um tanto ousada de abraçar essa nova realidade. Para tanto, o hub é acompanhado de outros dois dispositivos: um stick HDMI e uma câmera.

Cast

O hub envia conteúdo para o stick HDMI quando este está conectado à TV. Como a transmissão é feita via rede Wi-Fi, o vídeo também pode ser acessado simultaneamente por outros dispositivos presentes na casa, como o computador do seu filho antissocial que teima em ficar trancado no quarto.

É pelo mesmo princípio que dá para transmitir o conteúdo para um amigo que mora em outro estado ou país: tudo o que você precisa fazer é acessar o aplicativo do Cast, abrir um canal de streaming (como Netflix ou Hulu) e, por fim, escolher com quais contatos compartilhar aquele conteúdo. Se os contatos tiverem o mesmo aplicativo, precisarão apenas aceitar o convite para receber a transmissão em tempo real.

Qual o papel da câmera nessa história? Bom, como é de se imaginar, ela serve para que você possa fazer videoconferência usando o Cast como meio de transmissão.

Mas a parte mais legal é que a câmera também pode ser usada para interação enquanto um vídeo é transmitido: quando estiverem assistindo a um jogo de futebol, por exemplo, você e seus amigos poderão aparecer em pequenas janelas à direita. Essa função deve ser interessantíssima para live streaming de jogos, creio. Se não der para utilizar a câmera, você pode interagir usando a função de chat.

É claro que há alguns pormenores nessa proposta. Um é o fato de que você precisará ter uma boa conexão à internet para evitar gargalos nas transmissões. Outro é uma questão bem pertinente: não é ilegal compartilhar conteúdo de serviços de streaming dessa forma?

A Genii, startup responsável pelo projeto, usa um argumento um tanto superficial para dizer que não: a empresa explica que, ao chamar amigos para assistir a um vídeo da Netflix na sua casa, você não está fazendo nada de ilegal; o Cast segue a mesma lógica, a diferença é que esse encontro ocorre virtualmente, logo, não deveria haver nada de errado aí.

É um ponto controverso. Talvez para canais como YouTube não haja problemas, mas se você estiver transmitindo conteúdo da Netflix para um amigo que está em um país que não tem acesso ao serviço, por exemplo, certamente estará descumprindo as condições de uso da sua conta.

Para diminuir as chances de problemas, a Genii ressalta que o Cast deve ser usado apenas entre amigos e familiares. Além disso, a empresa tomou o cuidado de limitar as transmissões para, no máximo, seis pessoas simultaneamente.

Cast

Por que é legal? O Cast facilita o streaming em tempo real de vídeos entre vários dispositivos, mesmo que alguns deles estejam distantes geograficamente. Além disso, é possível usar o dispositivo para videoconferência e gameplays.

Por que é inovador? Porque o Cast também favorece a interação entre os participantes que assistem ao conteúdo transmitido. É como se todos estivessem em um “sofá virtual”.

Por que é vanguarda? A novidade oferece recursos que, pelo menos em parte, poderemos encontrar em smart TVs dentro de alguns anos (assim espero).

Vale o investimento? Por enquanto, o preço não é ruim, não. O Cast custará oficialmente US$ 299 quando for lançado, mas é possível comprá-lo por preços a partir de US$ 99 dólares no Kickstarter.

Pelo jeito, a ideia agradou. A campanha termina em 57 dias, mas a Genii já conseguiu superar a meta de US$ 50 mil: durante a publicação deste post, a arrecadação estava em quase US$ 85 mil.

Como é rotina em projetos de crowdfunding, os compradores terão que ser pacientes. O envio do Cast deve acontecer apenas em setembro de 2016.

A TV do futuro

029-3

A TV vem perdendo espaço na vida das pessoas. O aparelho, que costumava ser um símbolo de reunião familiar, é visto pelas gerações mais novas apenas como uma tela gigante, desimportante perto de tablets e smartphones.

O televisor precisa ser reinventado, de certa forma. Consumimos conteúdo juntos, mas cada um em sua própria tela. Então qual é o papel da tela grande? Gravamos um Tecnocast para discutir o assunto. Dê play e venha com a gente!

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.