Os navegadores estão em guerra contra plugins como o Java e o Silverlight. Eles não são suportados no Google Chrome nem no Microsoft Edge; agora, o Firefox está se juntando a eles.

Foto por Michele Ursino/Flickr

O Firefox 52 foi lançado esta semana e removeu o suporte a plugins NPAPI (originalmente isto deveria ter ocorrido “até o final de 2016“). Isso inclui o Java, o Silverlight e também o Unity.

A única exceção fica para o Flash, que continuará a rodar no navegador por ainda ser amplamente utilizado. No entanto, a Mozilla avisa que vai lançar uma atualização ainda este ano para executar esse plugin apenas com o consentimento do usuário.

É importante fazer uma distinção aqui: os complementos (add-ons) do Firefox continuarão a funcionar normalmente; a mudança só afeta plugins.

Por exemplo, ao tentar rodar um jogo do Kongregate que use Unity ou Java, você recebe a seguinte mensagem:

Se você quiser rodar esses jogos, precisa de outro navegador, mas está cada vez mais difícil encontrar alternativas. O Chrome removeu suporte em 2015; o Microsoft Edge já começou sem plugins; e até mesmo o Opera retirou silenciosamente o suporte a plugins NPAPI na versão 40.

Em todos esses navegadores, a única exceção é o Flash, mas ele só roda automaticamente em algumas situações limitadas. O leitor de PDF nativo não é afetado.

A arquitetura NPAPI para plugins foi criada na época do Netscape Navigator, e é vista como um problema por questões de segurança, velocidade e estabilidade. A própria Oracle recomenda há anos “considerar usar tecnologias sem plugin, como o Java Web Start, ou migrar para outros navegadores com suporte a Java”. E existe uma forma de converter Unity para WebGL e rodar o conteúdo de forma nativa.

Novos recursos

Há outras novidades interessantes no Firefox 52 para Windows, Mac e Linux. Ele ganhou suporte ao padrão aberto WebAssembly, que permite rodar apps e jogos complexos no navegador com desempenho quase nativo sem usar plugins. Isso inclui games 3D, edição de vídeo e aplicações de design.

O navegador alerta você sobre páginas inseguras (sem HTTPS) que pedem seu login, pois esses dados correm risco de serem interceptados:

E o Firefox também detecta automaticamente se você precisa entrar em um portal para logar na rede Wi-Fi:

Como nota o Ars Technica, esta é a última versão do Firefox a oferecer suporte para Windows Vista e XP (que até a Microsoft já abandonou). No futuro, ele exigirá Windows 7 ou superior.

Por sua vez, a versão para Android recebeu poucas novidades; o único recurso de destaque são os controles de mídia na barra de notificação.

O Firefox 52 para Windows, Mac, Linux e Android está disponível para download neste link. Segundo o StatCounter, o navegador da Mozilla detém 14,8% de presença em desktops, contra 63% do Chrome e 4% do Edge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcos Jacoby

Pelo que li a respeito a Mozilla até estudou preliminarmente implementar o PPAPI.
O problema é que o PPAPI acaba por ter muitas rotinas que ja são integradas no motor do Firefox e teria de desenvolver do zero.
Por outro lado usar o PPAPI do Google exigiria toda uma infraestrutura ao redor que tornaria a coisa mais complexa ainda já que o Gecko e o Blink tem estruturas muito diferentes entre si.
Na realidade pelo que entendi dá para fazer praticamente 100%, ou quase, do que estes plugins fazem com javascript e HTML5 mas isso exigiria uma remodelação total dos sites e seus conteúdos e pessoal muito qualificado o que torna economicamente inviável para a maioria das empresas.
Fazer em flash é muito mais fácil. Tem tutorial e cursos a varrer na internet desde a longo tempo. Mas cobra seu preço pela dependência.

Pedro Lima

os plugins podem deixar lento os navegadores.
do mesmo jeito que executaveis pode deixar sua maquina lenta.
dizer que a solução é não ter plugins é o mesmo que dizer que não se pode mais ter executaveis,
ou seja, nao se pode condenar a tecnologia de plugins ou executaveis porque o usuario instala tudo indiscriminadamente em seu pc.
O problema de instalar virus e porcarias no pc é culpa do usuario e nao da tecnologia de plugins ou executaveis.
daqui a pouco nada mais poderá ser programado nos navegadores, o que é pessimo pra nos, programadores

Marcos Batista
Caramba mano, serio? pqpq kkk
Phelippe Zanotti Giestas
Caro cidadão, de uma olhada nessa matéria: http://www.lofrano.com.br/1517/diebold-e-bancos-sao-processados-por-violacao-de-privacidade.htm
Phelippe Zanotti Giestas
Dá uma olhadinha nessa matéria. http://www.lofrano.com.br/1517/diebold-e-bancos-sao-processados-por-violacao-de-privacidade.htm
Phelippe Zanotti Giestas
Sobre isso, dá uma olhadinha nessa matéria. http://www.lofrano.com.br/1517/diebold-e-bancos-sao-processados-por-violacao-de-privacidade.htm
Kellvem
Do Itaú tem no mac, agora os outros bancos já não sei...
Luci Fer
por isso q uso o linux, q nao precisa dessa praga pra acessar minha conta.. alias uso o linux pra acessar o pje tbm.. ;-)
Luci Fer
eh so uma versao antiga do firefox q foi modificada pra ter um java embutido, ou seja, uma gambiarra.. :-/
Robson Xavier
Pje também lançou seu próprio navegador para resolver esse problema. http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/84458-navegador-proprio-do-pje-supera-incompatibilidade-entre-java-e-mozilla
Alex Abreu
tive que apelar pro Firefox, hoje tentei usar o IE pela primeira emissão e não consegui efetuar a captura...
Rodrigo Freijanes
Valeu. Tirou um peso da consciência. Sou traumatizado com essa bagunça de vírus, invasão etc. Finalmente migrei de Windows pra Mac e não quero ter problema agora.
Alessandro L.
Sim, se vc esta usando a ultima versão do java não tem problema algum. O que os browsers estão deixando de oferecer suporte é o "Plugin Java", que é outra coisa.
Rodrigo Freijanes
Então esse Java não é o que abre brecha pra invasão etc? Posso deixar instalado tranquilamente?
Alessandro L.
São coisas diferentes como mencionei antes. O Java requerido pra rodar o programa de Imposto de Renda não é o "plugin Java", que roda nos browsers. É a JVM que executa o aplicativo em sí e isso vai continuar existindo. Ninguém esta matando o Java/JVM, é apenas o plugin dos browsers.
Exibir mais comentários