Início » Web » Firefox abandona plugins do Java e Unity, assim como o Chrome

Firefox abandona plugins do Java e Unity, assim como o Chrome

Por
49 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Os navegadores estão em guerra contra plugins como o Java e o Silverlight. Eles não são suportados no Google Chrome nem no Microsoft Edge; agora, o Firefox está se juntando a eles.

Foto por Michele Ursino/Flickr

O Firefox 52 foi lançado esta semana e removeu o suporte a plugins NPAPI (originalmente isto deveria ter ocorrido “até o final de 2016“). Isso inclui o Java, o Silverlight e também o Unity.

A única exceção fica para o Flash, que continuará a rodar no navegador por ainda ser amplamente utilizado. No entanto, a Mozilla avisa que vai lançar uma atualização ainda este ano para executar esse plugin apenas com o consentimento do usuário.

É importante fazer uma distinção aqui: os complementos (add-ons) do Firefox continuarão a funcionar normalmente; a mudança só afeta plugins.

Por exemplo, ao tentar rodar um jogo do Kongregate que use Unity ou Java, você recebe a seguinte mensagem:

Se você quiser rodar esses jogos, precisa de outro navegador, mas está cada vez mais difícil encontrar alternativas. O Chrome removeu suporte em 2015; o Microsoft Edge já começou sem plugins; e até mesmo o Opera retirou silenciosamente o suporte a plugins NPAPI na versão 40.

Em todos esses navegadores, a única exceção é o Flash, mas ele só roda automaticamente em algumas situações limitadas. O leitor de PDF nativo não é afetado.

A arquitetura NPAPI para plugins foi criada na época do Netscape Navigator, e é vista como um problema por questões de segurança, velocidade e estabilidade. A própria Oracle recomenda há anos “considerar usar tecnologias sem plugin, como o Java Web Start, ou migrar para outros navegadores com suporte a Java”. E existe uma forma de converter Unity para WebGL e rodar o conteúdo de forma nativa.

Novos recursos

Há outras novidades interessantes no Firefox 52 para Windows, Mac e Linux. Ele ganhou suporte ao padrão aberto WebAssembly, que permite rodar apps e jogos complexos no navegador com desempenho quase nativo sem usar plugins. Isso inclui games 3D, edição de vídeo e aplicações de design.

O navegador alerta você sobre páginas inseguras (sem HTTPS) que pedem seu login, pois esses dados correm risco de serem interceptados:

E o Firefox também detecta automaticamente se você precisa entrar em um portal para logar na rede Wi-Fi:

Como nota o Ars Technica, esta é a última versão do Firefox a oferecer suporte para Windows Vista e XP (que até a Microsoft já abandonou). No futuro, ele exigirá Windows 7 ou superior.

Por sua vez, a versão para Android recebeu poucas novidades; o único recurso de destaque são os controles de mídia na barra de notificação.

O Firefox 52 para Windows, Mac, Linux e Android está disponível para download neste link. Segundo o StatCounter, o navegador da Mozilla detém 14,8% de presença em desktops, contra 63% do Chrome e 4% do Edge.

Mais sobre: , ,