Início » Inteligência Artificial » Por que a Siri ainda é menos esperta do que a concorrência

Por que a Siri ainda é menos esperta do que a concorrência

Por
09/06/2017 às 10h41

A Apple foi a primeira grande empresa a colocar uma assistente de voz em smartphones. Mas, seis anos depois, a Siri segue atrás da concorrência, com menos recursos e desempenho inferior.

Uma análise de assistentes por voz, feita com mais de 5 mil perguntas diferentes, mostra que a Siri responde corretamente apenas 62% das vezes, contra taxas de aproximadamente 90% no Google Assistant e Amazon Alexa.

O que aconteceu? Reportagens do Wall Street Journal e do Washington Post mostram que disputas internas, mudanças de estratégia e até o foco em privacidade fizeram a Siri ficar para trás.

Em 2012, a Apple contratou Bill Stasior — que trabalhava na Amazon — para supervisionar a Siri. No entanto, ele era mais experiente em buscas, em vez de fala ou linguagem, o que acabou definindo o foco da assistente. A visão original da Siri era expandir suas habilidades para aplicativos de terceiros; mas, em 2013, Stasior postergou um plano de fazer exatamente isso.

A essa altura, os cofundadores da Siri já haviam saído da Apple. Eles fundaram a Viv Labs e criaram uma assistente cujo principal foco é interagir com apps de terceiros. A startup foi adquirida pela Samsung no ano passado.

Foto por Kārlis Dambrāns/Flickr

Quando a Apple enfim decidiu expandir a Siri para mais apps, em 2016, alguns desenvolvedores ficaram decepcionados. Ela oferecia comandos com alcance limitado: “as pessoas passaram de felizes e animadas a sentarem em workshops e perceberem, ‘eu não posso usar isso’… e voltaram-se para o Google e a Alexa”, diz o desenvolvedor Brian Roemmele ao WSJ.

Disputas internas só pioraram a situação. A Apple quis combinar duas equipes rivais — reconhecimento de fala e linguagem natural — em uma só para melhorar a capacidade de conversação da Siri. Isso criou uma briga interna envolvendo executivos de alto escalão, e o projeto foi transferido para outro líder sem experiência na área. Então, especialistas em reconhecimento de fala foram para outras empresas, como Google e Amazon.

Isso está mudando. No ano passado, a Apple contratou Russ Salakhutdinov, um renomado pesquisador de aprendizagem profunda; e apresentou seu primeiro estudo acadêmico sobre inteligência artificial. Isso ajuda a chamar a atenção de outros especialistas no ramo, facilitando contratações.

Privacidade

E há outro desafio: a privacidade. Enquanto Google e Amazon armazenam seus dados indefinidamente, removendo-os apenas sob pedido do usuário, a Apple os torna anônimos e os guarda por apenas seis meses. Além disso, ela costuma usar dados genéricos para treinar a Siri.

Com menos informações específicas do usuário, fica mais difícil tornar a Siri melhor. Pesquisadores dizem ao Washington Post que essa postura se torna um problema para quem está construindo inteligência artificial.

Por isso, a Apple vem apostando em formas de coletar mais dados do usuário seguindo um caminho diferente do Google e da Amazon. Isso é feito através da privacidade diferencial, que insere ruído nos dados para confundir invasores caso eles tenham acesso.

Por exemplo, quando o iOS reúne as fotos com o seu rosto, ela coleta diversas imagens para fazer o reconhecimento. No entanto, essas informações são criptografadas e misturadas com dados ruins, para impedir que elas sejam vinculadas a você.

Apple HomePod

Por muito tempo, o foco interno da Apple esteve bastante concentrado no iPhone, mas agora a Siri está recebendo mais atenção. No iOS 11, ela vai prever o horário que você deve sair para o trabalho, e analisar as notícias que você lê para sugerir artigos semelhantes e compromissos de agenda.

A Siri realmente precisa melhorar se quiser competir com outras assistentes no mercado, especialmente agora que ela é o centro do HomePod, alto-falante inteligente da Apple. A concorrência já é forte: temos o Amazon Echo, o Google Home, os alto-falantes com Cortana, e teremos até um dispositivo da Samsung com Bixby. Quem sabe agora a Siri deixe de ser basicamente uma interface para busca na web e se torne mais capaz.

Com informações: Wall Street Journal, Washington Post.

  • Leandro Nascimento

    Por uma SIRI que seja quase um JARVIS um dia kkkkkk

  • Manoel Guedes

    PerguntaPor que a Siri ainda é menos esperta do que a concorrência
    Resposta do Gizbobo Ainda Não sabemos

    Pelos os meu cálculos, é a Siri quem escreve os artigos dos Gizbobo

    • Diogo Nóbrega

      Alguém precisa mostrar essa matéria para alguns comentaristas do Gizmodo, sério!

      • Islan Oliveira

        Manda lá pro pessoal.

        • Diogo Nóbrega

          Acabei de mandar.

      • Wilson Faustino

        Eu acompanhei o Gizmodo diariamente por vários anos.

        De um ano pra cá venho cada vez diminuindo mais, sentindo menos vontade de acessar, por causa do nível dos comentários. Muito zoado. Acesso uma vez por semana e olhe lá.

        • Demorasse, parei em 2013, faz anos que tirei do meu bookmark. De fato, nunca mais li uma notícia de lá, uma pena, é muito medíocre. Tempos de Pedro Burgos era show, o cara curtia, se dedicava, era um ótimo blog, tinha até canal no YouTube.

        • tuneman

          A qualidade dos comentários é apenas um reflexo da baixíssima qualidade de matérias do site.

        • Isaias Freitas

          Quem entra pela primeira vez pensa … Mas que zona eh essa aqui.?

        • Diego Oliveira

          Minha opnião é exatamente a mesma, com a diferença que eu já passei da fase de uma semana e já faz uns 6 meses que exclui ele completamente da minha rotina.

    • gust4v8

      todos os motivos estão lá, em tópicos.

  • Manoel Guedes

    Se eles misturam os dados com os sujos, deve existi uma mecanismo para que a Siri diferencie.
    Isso não precisaria mais poder de computação?

    • Diogo Nóbrega

      Não necessariamente. O ruído adicionado impede que os dados sejam identificados individualmente, mas não tira o valor deles quando são analisados em conjunto. É como se a média ou o valor mediano não fosse alterado.

  • Juliano

    Acho que o principal fator pra Siri ser inferior aos concorrentes é o comodismo da Apple. Eles chegaram ao topo e estacionaram, pensaram que não teriam em problemas em se manter lá enquanto a concorrência se mexia: Microsoft com uma linha de estações de trabalho, híbridos e notebooks com design digno de Mac. Samsung com o melhor smartphone da atualidade e Google com o sistema móvel mais versátil. O comodismo e a falta de novidades estragaram não só a Siri mas como toda a Apple

    • LuizF

      Mas não seria melhor estar um pouco atrás, mas ter privacidade?
      Eu nem gosto da Apple, mas quero ter um pouco privacidade né…

      • Juliano

        Eles já tem a solução pra privacidade, como o próprio texto já adiantou, além disso a grande parte dos usuários, principalmente da Apple (eu me incluo nisso), não estão interessados em privacidade e sim mais ligados em como o telefone vai deixar a vida mais prática com alguns truques

        • Helmut

          Mas essa forma de praticidade precisa vir diretamente através de assistentes tipo a Siri?
          Sei lá, cara, esse é um assunto meio alienígena pra mim, eu vejo notícias e mais notícias sobre esses assistentes mas eu NUNCA vi alguém utilizando.

          • Juliano

            Eu utilizo sempre. Quando tinha Android usava os cards do Google pra trânsito,
            Compromissos, lembretes, notícias, enfim,
            era um agregador de coisas rápidas na palma da mão. Agora usando um iPhone e a limitada Siri só uso pra criar lembretes e alarmes mas o potencial disso é bem mais amplo

          • Helmut

            Interessante, cara. Eu vou começar a testar em casa.
            Por falar nisso, depois que eu comentei aqui eu fui procurar me informar sobre o assunto e encontrei uns gráficos que apontam que apenas 3% das pessoas que afirmam utilizar esses assistentes (por voz) o fazem em ambiente de trabalho, o resto é dividido entre transito e residência.

          • Juliano

            Só uso em casa mesmo. Os cards tem o benéfico de não precisar de interação por voz, adiantando coisas relevantes automaticamente

    • J_Eduardo

      Acho que na questão de auxílio não passaram nem perto do topo. Tive Android no smartfone e tinha um iPad, nunca a Siri , ao menos em Português, chegou próximo do Google nos…é como a amigo disse, um garçom que antecipa seus pedidos no restaurante e um garçom Dori….é uma mula…

  • LuizF

    a Siri, não seria o Siri?
    Ao meu ver é meio q Sir i (senhor i) kkk

    • Diogo Nóbrega

      Nossa…

      Gostei, vou roubar e compartilhar.

      • LuizF

        Huehuehuehue. Krl ;-;

    • Jayme Prado

      🙁

    • Paulo Schaper

      as vezes o indivíduo está louco na droga

      • LuizF

        Huehue. Eu só acho q a Apple quis dar esse nome pro sistema né. E junto ficou “Siri”

    • Vinícius Araújo

      Eu nunca pensei nisso

      Que mindfuck

    • O blog português que sigo (PPLWARE) só se refere como O Siri

      • LuizF

        Interessante

    • Taylo Henrique

      Eu sempre falei no feminino, acho que porque a voz é de uma mulher.

      • eu também..e vejo todo mundo falado “a” Siri…creio que seja por isso mesmo.. 🙂

      • LuizF

        Ué. Mano, tô falando do nome do sistema. Pode ser q a Apple quis chamar de de “senhor i” (Sir i) q junto fica Siri.

        • Felipe Goldenberg

          OK, Sir LuizF, obrigado pela sua participação.

      • LuizF

        Em inglês é “the Siri” e Claro, por ser uma assistente é mais fácil chamar com “a”
        Mas pode ter sido essa a idéia

  • Mandou bem mais uma vez, Ventura.

  • CtbaBr

    Quanto mais usuários, mais aperfeiçoado é o sistema!
    Se dependesse das venda da Apple no Brasil, a Siri seria totalmente burra!

  • Renato Mendes
  • Molinex

    Contrata o tony stark pra desenvolver, que ela deixa de ser burra…

  • Gaius Baltar

    Usar o Google Now é como estar em um restaurante e o garçom saber todos os seus gostos e com o tempo trazer os seus pratos preferidos antes mesmo de você pedir.
    Usar a Siri é como você estar em um restaurante e o garçom ser a Dori. 😂😂😂

    • Taylo Henrique

      kkkk, o Google now quando vou no shopping para cada loja que vou fica me enviando alguma coisa(promoção da loja,pede para tirar foto, ou fica falando das notas dos filmes( quando vou no cinema)), o google now é igual os vendedores das quelas loja de roupas, fica perguntando se precisa de ajuda com alguma coisa… -‘Não só estou olhando,obrigado’

  • Lucas Oliveira Goulart

    Esqueceram de falar da melhor, mais real, e eficiente “Cortana! Por que?

    • Tá brincando, né? A Cortana só conta três piadas e cria uns lembretes tudo errados, não faz mais nada além disso.

  • Raphael Silva ✔️

    O nome do cara é Ruslan Salakhutdinov e não Russ, fica a correção.

  • É bem por aí. Siri é boa praticamente como comando de voz, só uso pra pedir ligação e enviar mensagens básicas.

    É muito limitada. Mas não creio que a concorrência faça muito mais coisas. Podem ser melhores, mas limitadas igual. Simplesmente não vejo vantagem na Cortana no WIN, tá lá mas não uso.

    Acho que vai ser bom quando evoluir ainda mais para uma linguagem ainda mais natural. Quero uma HER da vida.

    Acho legal perguntar para Siri: Preciso levar guarda-chuva amanhã? É um início, mas muito banal.

  • Marcvs Antonivs

    Já perguntaram a ela se ela gosta de carnaval?…Já pediram pra ela fazer um beat box??? kkk

  • Júlio César

    Cortana é a melhor

  • J_Eduardo

    A Dori, digo Siri, é uma mula, mas ainda assim abusada. Num dia destes, após ela não entender e não conseguir fazer uma ligação, eu disse: vc é burra! Ela Ainda respondeu, sou incompleta, mas estou aprendendo….pqp…Ainda tive resposta arrogante. O chato é que não posso usar o Google now para fazer chamadas e outras funções internas, só internet, dai não vale a pena abrir e tentar…

  • Baidu

    Quem compra produtos Apple tem mais é que se dar mal mesmo.