Início » Mobile Negócios » Intel é processada por fabricante brasileira que vendeu smartphones explosivos

Intel é processada por fabricante brasileira que vendeu smartphones explosivos

Por
18 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Intel está sendo processada pela empresa brasileira Qbex devido a um suposto defeito de fabricação em chips que superaqueciam smartphones e, em casos extremos, causavam explosões. Devido aos danos gerados pelos processadores Atom da linha SoFIA, voltados para aparelhos de baixo custo, a Qbex pede indenização de pelo menos US$ 100 milhões à Intel.

O processo corre nos Estados Unidos. Segundo a Fortune, a Qbex recebeu reclamações de 35 mil consumidores, sendo que 4 mil entraram com uma ação contra a empresa brasileira. É um número alto especialmente quando levado em conta a quantidade de aparelhos no mercado: foram vendidos 235 mil celulares da Qbex com processador Intel entre outubro de 2015 e dezembro de 2016, de acordo com o ExtremeTech.

A Qbex afirma que a empresa de processadores “foi responsável pelo design e qualidade dos produtos que seus parceiros produziam, e tinha vários supervisores técnicos trabalhando diretamente nas fábricas para garantir o cumprimento dos padrões e projetos da Intel”. Além disso, a Intel é acusada de ter conhecimento do problema do SoFIA desde outubro de 2015 e mesmo assim vender projetos defeituosos.

O SoFIA era um projeto de chips para smartphones de entrada. Eles eram vendidos na linha Atom x3, tinham especificações básicas e foram o resultado de uma parceria da Intel com empresas chinesas, como Rockchip e Spreadtrum, para tentar emplacar o x86 em aparelhos básicos. Em 2016, depois do fracasso da Intel no mercado de processadores para celulares, o SoFIA foi cancelado.

Tabela: Atom x3

As reclamações de consumidores contra a Qbex explodiram em 2016: foram 401 aparelhos retornados em abril, 915 em maio, 1.446 em junho, 9.090 (!) em julho e 5.962 em agosto daquele ano. Análises da Qbex mostraram que a culpa dos smartphones “esquentarem, pegarem fogo e às vezes explodirem” era da Intel, mas a empresa brasileira não conseguiu identificar exatamente a origem do problema.

Procurada pelo Tecnoblog, a Intel Brasil repetiu o posicionamento da matriz americana, afirmando que vai “investigar minuciosamente as alegações da Qbex”, mas que não possui evidências de que os problemas de superaquecimento nos smartphones da fabricante brasileira foram causados pelo SoFIA. Tentamos contato com a Qbex, que não nos respondeu até a publicação desta matéria.

O Tecnoblog apurou ainda que os smartphones com risco de explosão continuam sendo vendidos no Brasil. O Qbex X-Gold, disponível por R$ 218 em um varejista brasileiro, tem processador dual-core Intel Atom X3 SoFIA. Entre as avaliações dos consumidores havia comentários como “esquenta, trava, desliga sozinho, uma porcaria”; “levei na assistência, após um mês a bateria queimou”; e “esquenta muito quando estou falando ou navegando na internet”.

Mais sobre: ,
  • Q-Quem?

    • Luiz Henrique

      Qbrex

      • Vinicius Gomes Sentinela

        Genial! Kkkk Qbrex.

  • Agora eu penso, de quem é a culpa?
    É do vendedor que fez o consumidor leigo de palhaço?
    É do consumidor atraido pelo prevço “baratinho”?
    É da Qbex (velha conhecida por aqui graças a um PC All-in-One que pifou e foi devolvido após sentença do juiz)?
    É das empresas que não fizeram os devidos testes antes?
    Ou é da Intel em vender um SoC vagabundo?

    • Sua Mãe Aquela Honesta Senhora

      Você ter dúvida se a culpa é do consumidor que quis comprar algo mais barato é muita canalhice.

    • Tiago Celestino

      Eu lembro que meu segundo PC foi da Qbex, que tinha uma loja fisica muito bonita em Salvador.

      • Raphael Silva ✔️

        Mas também só isso kkkk

  • Renan Moreira

    Tenho um computador dessa marca há mais de 5 anos, nunca deu problema nem queimou nada, recomendo

    • Wololo ✔

      Nada conta a Qbex, mas sua frase parece coisa de fumante: “Fumo a 5 anos e nunca tive problemas, recomendo!”.

      • LuizF

        Hahahahahahahahahahahahahahahaha mds

      • murri, kkkkkkkkkkkkkk!

      • Bruno Alexandre

        uahauahauhauahuahaua socorooo

    • Izaias Di Araújo

      Parece o Tony Ramos depois da Operação Carne Fraca. “Continuo comendo, minha geladeira está cheia de carne”

  • Juh

    Eu tive um notebook com um processador Intel Atom, ele travava muito e esquentava muito também.

  • Leon

    Qbex quem?!

  • Antonio Araújo

    Ta ligado que esses chips é a ultima ratio, quando não da para aproveitar em nenhum outro produto.

  • Humberto Machado

    E eu que estava achando ruim meu lindo galaxy fame, que só trava…

  • Keaton

    Como se a Intel fosse culpada das merdas que a Qbex fabrica. Nunca vi dispositivos tão mal feitos quanto os da Qbex. Sério mesmo, nem mesmo aqueles mini celulares de plástico chineses de 20 reais (custam US$ 6) que querem acabar com a venda no ML tem qualidade tão ruim.

    • Highlander

      Você já teve contato com smartphones ou tablets da Multilaser e da DL? Se sim, você acha que são tão ruins quanto os da Qbex, melhores ou piores?

      • Keaton

        Os da multilaser são uma MARAVILHA perto das bombas da Qbex.
        É igual comparar Fiat UNO com Tesla Motors. :I

  • Highlander

    Quero ver o desfecho desse processo…

  • Ramon Gonzalez

    “O Tecnoblog apurou ainda que os smartphones com risco de explosão continuam sendo vendidos no Brasil.”
    Que loucuuuuura!! :O

  • Maicon Bruisma

    Eu já mexi em muitos aparelhos da Qbrex, inclusive minha irmã tem um smartphone que ela passou pro meu sobrinho, e vive superaquecendo, travar eu já esperava pq tem 512 MB de RAM, mas o aquecimento é devido ao soc que é muito mal feito.

  • Vanessa Fernandes

    Tenho um notebook da Qbex até hoje e nunca deu nenhum problema e super me atende.

  • Vitória

    Comprei um Flix da Qbex pelo custo /beneficio. Até agora não tenho nada de negativo para falar.