Início » Games Inteligência Artificial » Inteligência artificial de Elon Musk derrota jogadores experientes de Dota 2

Inteligência artificial de Elon Musk derrota jogadores experientes de Dota 2

Por
36 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Este ano, uma inteligência artificial do Google superou o melhor jogador de Go do mundo. E agora, outra IA venceu os melhores jogadores de Dota 2 em partidas individuais.

A OpenAI, cofundada por Elon Musk, desenvolveu uma inteligência artificial que desafiou o jogador profissional Danil “Dendi” Ishutin no The International, um dos maiores eventos globais de e-sports.

Dendi foi derrotado duas vezes, e desistiu de futuras partidas com o bot. Na última semana, a IA também venceu partidas individuais contra Syed “Suma1L” Hassan, melhor jogador mundial de partidas 1v1; e contra Artour “Arteezy” Babaev, melhor jogador mundial de Dota 2.

Em Dota 2, duas equipes competem entre si para cercar e destruir a base do oponente. Existem 113 heróis diferentes, e dezenas de itens para expandir as habilidades deles — trata-se de um jogo bem complexo, com inúmeros cenários possíveis.

Jakub Pachoki, pesquisador da OpenAI, disse no evento que a inteligência artificial foi treinada jogando contra uma cópia de si própria, sem especialistas humanos para ajudar: “ela começa a partir de uma aleatoriedade completa, vai fazendo melhorias muito pequenas e, no fim, chega a um nível profissional”.

O bot conseguiu sair vencedor em partidas individuais de Dota 2, mas ainda não consegue lidar com partidas tradicionais envolvendo duas equipes de cinco jogadores cada. A OpenAI diz, no entanto, que terá uma IA pronta para disputas 5v5 no evento The International do ano que vem.

E há mais IAs de jogos por vir: a Blizzard e a DeepMind, do Google, lançaram um conjunto de ferramentas projetadas para colocar bots no jogo de estratégia StarCraft 2.

Greg Brockman, cofundador e diretor técnico da OpenAI, disse no evento: “o que construímos aqui é um sistema de aprendizado geral… este é um passo para criar sistemas mais gerais que podem aprender tarefas complicadas e importantes do mundo real, como ser um cirurgião”.

A OpenAI foi criada para promover inteligências artificiais amigáveis, que beneficiem a humanidade em vez de ameaçá-la. Esta é uma preocupação que Musk comentou várias vezes, apesar de alguns colegas — como Mark Zuckerberg — discordarem.

Com informações: VentureBeat, The Verge.

Mitos e verdades sobre a IA

Existe uma certa afobação na comunidade em torno da Inteligência Artificial. E isso tem acontecido principalmente porque a ideia de máquinas inteligentes gera muita mídia, além de ser um prato cheio para filmes e séries de ficção científica.

Mas a IA ainda está longe de se tornar um ser autônomo, que pensa como um ser humano. O que temos hoje são várias IAs restritas, desenvolvidas para tarefas específicas. Esse é o tema do Tecnocast 064. Dá o play e vem com a gente!