Início » Computador » Avell G1540 Lite: um notebook gamer muito fino

Avell G1540 Lite: um notebook gamer muito fino

Bateria não é o forte do G1540 Lite, mas notebook entrega bom acabamento e desempenho de ponta

Jean Prado Por
2 anos atrás
Nota Final 8.3

Já conhecida por fazer notebooks gamers com hardware parrudo, a Avell começou a investir em modelos que não são grossos e pesados. Pelo contrário: o G1540 Lite tem só 1,85 cm de espessura e pesa 1,9 kg, embora ainda carregue uma GTX 1060 por dentro.

Custando a partir de R$ 7.199 à vista, o notebook fica em uma faixa de preço entre os gamers "médios", como o Samsung Odyssey e o Inspiron Gaming, e os mais caros, como a linha Alienware ou outros modelos da própria Avell com GTX 1070.

O que você ganha em relação aos mais baratos? Vale a pena gastar mais dinheiro no G1540 Lite? Segura que a gente responde.

Design e acabamento

A Avell acertou bastante no acabamento desse modelo. Não tem muito plástico na composição; a maior parte é um metal que não fica sujo tão fácil e dá um visual bem bacana. A tampa é bem bonita, com o logo da Avell e um LED branco e sutil que tem a forma de um chapéu.

O notebook também é confortável de carregar por aí. Com menos de 2 kg, não achei o G1540 Lite pesado e nem muito grande para colocar na mochila. A espessura de 1,85 cm não é um recorde, mas para o hardware que tem dentro eu achei uma ótima evolução. Eu nunca tinha visto um notebook gamer tão fino assim.

E não faltam portas para o G1540 Lite: são três USB 3.0, duas USB-C (!), duas Mini DisplayPort, uma HDMI, entradas para microfone e fones de ouvido, uma entrada de cartão SD e outra para cabo de rede. Mesmo com um notebook relativamente fino, a Avell mostrou que dá pra incluir várias entradas. Aprende, Apple!

O único ponto que incomodou foi ver o tanto de adesivo quando você abre o notebook: tem um da Nvidia, da Intel, outro da BlasterX, do HDMI e até um enorme da própria Avell, que é de bem mau gosto. Na minha opinião, esse tanto de adesivo estraga a beleza do notebook.

Tela e hardware

Com 15,6 polegadas, a tela tem resolução de 1920x1080 pixels. Para a faixa de preço do G1540 Lite, esperava uma resolução de pelo menos 2K. Mas aí lembrei que estamos no Brasil, e quase nenhum notebook fica nesse patamar, então considero a resolução normal para a nossa realidade. De qualquer forma, a tela é ótima, tem boa saturação de cores e seu acabamento fosco não atrapalha na hora de jogar em ambientes iluminados com luz natural.

O touchpad tem um material ótimo, e é equipado com um leitor de impressões digitais que vem muito bem a calhar. O espaço para você deslizar os seus dedos acaba ficando pequeno, pois há botões físicos para fazer o clique com o direito ou esquerdo, mas acabei me acostumando bem no final.

O teclado também tem ótimo acabamento, com retroiluminação colorida em três partes. Tenho apenas algumas ressalvas sobre os atalhos, assim como eu reclamei no review do Samsung Odyssey. É até legal variar o que as teclas Fn fazem, ainda mais em notebooks gamer. Mas ainda senti falta dos controles de multimídia e, no geral, a organização ficou bem confusa.

Por exemplo, demorei para descobrir o que cada um dos botões de retroiluminação faziam — os ícones também não ajudavam. Dica: os que estão em (+) e (-) controlam o brilho, o que está na tecla de asterisco (*) desliga ou liga a retroiluminação e o que está em (/) abre o menu para configurar as cores. (Demora um pouco para abrir, mas abre.)

Logo acima do teclado ficam os alto-falantes, perto do botão liga/desliga do notebook. É um bom posicionamento e o som é alto, mas a qualidade não é das melhores; o áudio é meio raso. Quebra o galho, mas poderia ser melhor para a faixa de preço deste modelo.

O G1540 Lite tem três coolers: um para o processador e dois para a placa de vídeo. Ainda assim, notei que ele esquenta bastante. Deixá-lo no colo é impossível, a não ser que você queira fazer um bronzeamento artificial ou simplesmente queimar a sua pele.

Desempenho

Chegou a parte mais importante. Com uma placa de vídeo GTX 1060, processador i7-7700HQ Kaby Lake e 16 GB de RAM, será que o G1540 Lite não te deixa na mão? Ele também tem um HD híbrido de 1 TB (com cache de 8 GB em memória flash). O modelo é um FireCuda, da Seagate, que diz carregar um jogo 140% mais rápido que um HD de 5.400 RPM e 50% mais rápido que um HD de 7.200 RPM.

O modelo que eu testei também veio com um SSD M.2 Crucial MX300 de 240 GB, que você pode trocar no lugar do SSHD sem custo (!). Não tive o que reclamar no desempenho cotidiano: todos os apps abriram rapidamente, o notebook inicia bem rápido e não engasgou em nenhum momento. Acho que o SSHD já agrada os menos exigentes, mas também dá para colocar um SSD adicional M.2 2280 por conta própria. E você também pode incluir mais RAM (até 32 GB).

Como falei no review do Samsung Odyssey, rodei o 3DMark no G1540 Lite para testar o desempenho gráfico. Ele pontuou 3.498 no benchmark gráfico e teve média de 22,8 fps no primeiro teste, enquanto o Odyssey fez 1.752 pontos e recebeu média de 10,5 fps.

É uma baita diferença que foi observada na prática. O notebook rodou muito bem os quatro jogos testos pelo Tecnoblog com resolução nativa (1080p), muitos em uma configuração ótima e gráficos no máximo. Olha o resultado:

  • Battlefield 1 — a configuração automática deixou no médio, mas consegui jogar no ultra sem nenhum problema. A média ficou por volta de 60 fps (às vezes até mais!) e explosões ou cenas mais pesadas não faziam muita diferença;
  • GTA V — com todas as opções de qualidade na configuração máxima (porém com anisotropic filtering desativado), a média do jogo ficou entre 40 e 50 fps. Com as configurações de fábrica, que jogou o AF para X16 e manteve a qualidade variando entre alta e muito alta, a média ficou em 60 fps. Em ambas as situações o jogo ficou estável a toda hora, sem quedas bruscas de frames por segundo;
  • Dishonored 2 — rodou no ultra com uma média de 60 fps muito bem, com quedas ocasionais;
  • Life is Strange — como é um jogo mais leve, o G1540 Lite rodou sem problemas a 60 fps na configuração máxima (até deu para colocar anti-aliasing máximo).

Considero o desempenho gráfico excelente: esse notebook deve rodar bem todos os jogos que você quiser, e provavelmente nas configurações máximas (ou perto disso).

Bateria

Enquanto o desempenho me agradou, a autonomia da bateria foi pior que minhas expectativas. Às 15h14, tirei o notebook da tomada, rodando Chrome com uma média de dez abas, Telegram, Newton, Slack, Spotify e outros apps menores — navegação comum, e o plano de energia estava em "Equilíbrio" e não em "Alto desempenho". Resultado: às 17h08, eu já estava com 20% de bateria.

Em outro teste, cheguei nos 20% com média de pouco mais de duas horas de uso também. Bem que era de se imaginar: um notebook com hardware bom e fino não poderia ter uma bateria boa. E esse definitivamente é o caso do G1540 Lite.

Conclusão

Antes, é bom explicar o preço sugerido de R$ 7.999. Na verdade, o G1540 Lite custa R$ 8.398 ou R$ 7.558 à vista no modelo base se você quiser Windows 10... Isso mesmo: o preço que é oferecido no site da Avell vem sem sistema operacional. O Windows 10 Home custa R$ 399. Tudo bem que é uma tática para "abaixar" o preço, mas não faz sentido vender um notebook gamer sem Windows na versão mais barata.

Mas e aí, o G1540 vale esse preço? Pergunte a si mesmo: para meus jogos, uma GTX 1060 no lugar da GTX 1050 faz muita diferença? Nos meus testes, a diferença foi grande, mas eu não sou o tipo de gamer que precisa rodar todos os jogos no máximo.

Tudo bem, as alternativas ao G1540 Lite são mais baratas, mas não são tão finas. O G1544 Iron V4X, da própria Avell, não é muito diferente do G1540 Lite (só um pouco mais espesso) e custa R$ 6.958 à vista (já com Windows!). O Lenovo Legion Y720 sai por RS 6.999, também é um pouco mais grosso e tem a mesma GTX 1060.

Se você quiser um notebook fino, com bom acabamento e desempenho de ponta, mas não tem problema com a bateria ruim: sim, o G1540 Lite pode te servir.

Avell G1540 Lite

PRÓS

  • Ótima qualidade de construção
  • Você pode embutir um SSD M.2 e até 32 GB de RAM
  • Leitor de impressões digitais vem a calhar
  • Tem entrada para tudo quanto é cabo

CONTRAS

  • Bateria tem péssima autonomia
  • Modelo base não traz nem Windows
Nota Final 8.3
Design
9
Tela
9
Teclado
9
Touchpad
9
Desempenho
9
Bateria
4
Software
9

Especificações técnicas

  • Armazenamento: SSHD 1 TB com 8 GB de cache flash / SSD SATA M.2 240 GB;
  • Bateria: 4 células (55 Wh);
  • Conectividade: Placa Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth v4.1;
  • Dimensões: 248,9 x 379,9 x 18,5 mm;
  • Memória RAM: 16 GB DDR4 (expansível até 32 GB);
  • Peso: 1,90 kg;
  • Placa de vídeo: Nvidia GTX 1060 com 6 GB de memória DDR5;
  • Processador: Intel Core quad-core i7-7700HQ de 7ª gen a 2,8 GHz (a 3,8 GHz);
  • Teclado: ABNT, padrão americano;
  • Tela: LED retroiluminada de 15,6 polegadas com antirreflexo;
  • Resolução: 1920x1080 pixels;
  • Sistema: Windows 10 Home Single Language (64-bits);
  • (» Mais informações)

Você pode se interessar também

Mais sobre: ,