Início » Computador » Estes são os primeiros processadores Intel Core com GPU AMD Vega

Estes são os primeiros processadores Intel Core com GPU AMD Vega

Por
48 semanas atrás

Aquela discreta confirmação em novembro virou anúncio oficial: pegando carona na CES 2018, a Intel apresentou os primeiros processadores Core de oitava geração acompanhados de GPUs Radeon Vega. A até então improvável parceria com a AMD deve dar um pouco de fôlego às duas companhias na briga com a cada vez mais forte Nvidia.

Intel Core com AMD Vega

A primeira leva vem com quatro processadores Core i7 e um Core i5. Todos são identificados com a letra ‘G’ e possuem como base uma versão melhorada da arquitetura Kaby Lake. Apesar disso, os modelos são considerados pela Intel como sendo de oitava geração (para que facilitar, né?).

Os cinco chips têm quatro núcleos e oito threads, suportam memórias DDR4 de até 2.400 MHz e trazem nativamente a GPU Intel HD Graphics 630. Sim, são duas GPUs. A da Intel pode cuidar de tarefas básicas enquanto a da AMD fica com cargas de trabalho mais intensas, como jogos 3D.

Core i7 com Radeon RX Vega M GH

Os dois processadores mais potentes da nova linha foram equipados com a Radeon RX Vega M GH, GPU que oferece 1.536 stream processors, frequência de 1.063 MHz (1.190 MHz em boost), 64 unidades ROP (para renderização), 96 TMUs (para texturas), largura de banda de memória de 204,8 GB/s (gigabytes por segundo), 4 GB de memória HBM2 e até 3,7 teraflops de desempenho em precisão única. Estes são os chips:

  • Core i7-8809G: 3,1 GHz (4,2 GHz em boost), 8 MB de cache, suporte a overclock de CPU e GPU (único modelo totalmente destravado), além de TDP de 100 W;
  • Core i7-8709G: 3,1 GHz (4,1 GHz em boost), 8 MB de cache e TDP de 100 W.
Intel EMIB

Core i5 e i7 com Radeon RX Vega M GL

Os outros três processadores são equipados com uma GPU mais modesta. A Radeon RX Vega M GL traz 1.280 stream processors, frequência de 931 MHz (1.011 MHz em boost), 32 unidades ROP, 80 TMUs, largura de memória de 179,2 GB/s, 4 GB de memória HBM2 e até 2,6 teraflops de desempenho em precisão única. Eis os modelos:

  • Core i7-8705G: 3,1 GHz (4,1 GHz em boost), 8 MB de cache e TDP de 65 W;
  • Core i7-8706G: idêntico ao Core i7-8705G, mas com suporte à tecnologia Intel vPro (o único com esse recurso);
  • Core i5-8305G: 2,8 GHz (3,8 GHz em boost), 6 MB de cache e TDP de 65 W.

Desempenho e disponibilidade

A base dos novos chips é o EMIB (Embedded Multi-die Interconnect Bridge), módulo que agrupa a CPU, a GPU e a memória HBM2 desta. Uma vantagem desse agrupamento é a economia de espaço físico. Não por acaso, o foco da linha Core G está justamente em laptops ultrafinos, conversíveis e PCs compactos.

Intel NUC

Intel NUC

Para exemplificar, a Intel apresentou dois protótipos da plataforma NUC: o NUC8i7HVK e o NUC8i7HNK. O primeiro é equipado com um Core i7-8809G; o segundo, com um i7-8705G. Ambos têm portas Thunderbolt 3, USB 3.1, HDMI e Ethernet (gigabit), por exemplo. A ideia aqui é permitir que o usuário tenha um desktop do tamanho de um roteador Wi-Fi, mas potente o suficiente para rodar aplicações de realidade virtual.

É claro que testes independentes é que vão dizer se os novos chips realmente dão conta do recado, mas os números revelados pela Intel indicam, por exemplo, que um Core i7 com Radeon RX Vega M GL pode ser mais rápido que um Core i7-8550U com uma GPU Nvidia GTX 1050 em jogos como Hitman e Warhammer: Vermintide 2.

Intel Core com AMD Vega - desempenho

Os primeiros dispositivos baseados nos novos chips devem chegar ao mercado ainda neste trimestre, quando então teremos noção dos preços. A Intel não informou se o escândalo Meltdown e Spectre vai, de alguma forma, influenciar no cronograma de lançamentos.

Com informações: Tom’s Hardware, The Next Web.