Início » Celular » O primeiro tablet com Chrome OS é voltado para escolas

O primeiro tablet com Chrome OS é voltado para escolas

Por
1 ano atrás

O Chrome OS não é muito popular no Brasil, mas tem uma adoção enorme em escolas dos EUA, onde ele domina quase 60% das vendas de laptops para o mercado educacional. E agora, ele também está disponível em tablets.

A Acer anunciou nesta segunda-feira (26) o Chromebook Tab 10. Nós já tínhamos visto este tablet em janeiro, mas agora temos os detalhes oficiais.

O Tab 10 possui tela de 9,7 polegadas com resolução 2048 x 1536, exatamente como o iPad. Ele vem acompanhado por uma caneta da Wacom que se encaixa no corpo do tablet, e que não requer carregamento.

Por dentro, temos um processador OP1 de seis núcleos feito pela Rockchip e otimizado para Chrome OS. Ele vem acompanhado por 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento expansível por microSD. Ele tem suporte a apps de Android.

A bateria promete durar até nove horas, e consegue carregar outros dispositivos através da porta USB-C. Ele também tem entrada para fone de ouvido, câmera traseira de 5 megapixels, e câmera frontal de 2 MP.

O Chromebook Tab 10 será lançado nos EUA em abril por US$ 329, mesmo preço do iPad mais barato. Ele chegará à Europa, Oriente Médio e África em maio por €329. Apenas clientes educacionais e comerciais poderão adquiri-lo, no entanto.

A intenção do Tab 10 é rivalizar com o iPad, que vem recuperando espaço nas escolas dos EUA e de outros países. Inclusive, nesta terça-feira, a Apple fará um evento voltado para educação, e deve lançar um iPad de US$ 259 com suporte nativo a caneta stylus.

Em 2017, 58,3% dos dispositivos vendidos para escolas nos EUA rodavam Chrome OS, graças a seu baixo custo e às ferramentas de manutenção na nuvem. O Google está agindo para não perder espaço para concorrentes como Apple e Microsoft.

Com informações: Engadget, The Verge.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.