Início » Negócios » Microsoft muda chefia do Windows em reorganização com foco em IA

Microsoft muda chefia do Windows em reorganização com foco em IA

Por
1 ano e meio atrás

A Microsoft está passando por uma reorganização para focar em soluções de nuvem e inteligência artificial. Nessa dança das cadeiras, o chefe do Windows será substituído.

Terry Myerson, que comanda a divisão Windows e Dispositivos desde 2013, e que trabalha na Microsoft há 21 anos, está deixando a empresa.

O CEO Satya Nadella diz em e-mail aos funcionários que Myerson vai permanecer por algum tempo para ajudar na transição, e que a mudança estava combinada havia meses.

Foto por Mike Mozart/Flickr

A divisão “Windows e Dispositivos” agora se chama “Experiências e Dispositivos” e engloba o Windows, produtos de hardware e também o Office, que antes ficava em um grupo separado. Ela será liderada por Rajesh Sha.

Dentro da divisão Experiências e Dispositivos, o Windows continuará a ser liderado por Joe Belfiore, mas com a responsabilidade adicional de produtos como o Microsoft Edge. E Panos Panay, envolvido na linha Surface, ficará encarregado de todos os produtos de hardware. O Xbox permanece sob o comando de Phil Spencer.

Temos também a divisão Azure, plataforma de nuvem da Microsoft, agora comandada por Jason Zander; e mais duas divisões chamadas “Nuvem + IA” e “IA + Pesquisa” — cada uma com foco diferente em inteligência artificial.

Cortana

Harry Shum permanece no comando da divisão IA + Pesquisa, responsável pela Cortana e outros produtos da Microsoft. E Scott Guthrie vai liderar a divisão Nuvem + IA, focada na aplicação de inteligência artificial aos negócios de outras empresas, incluindo computação distribuída, ferramentas e serviços.

Por fim, o brasileiro Alex Kipman, que vem comandando o projeto do HoloLens, também vai liderar uma nova equipe chamada Serviços de Percepção de IA e Realidade Mista, que fará parte da divisão Nuvem + IA.

Como você pode notar, a Microsoft está apostando forte em inteligência artificial. Ela acredita que esta será a próxima grande plataforma — indo além dos smartphones, área em que o Windows Phone não vingou.

A Microsoft também criou um comitê de ética para pesquisas em inteligência artificial chamado AETHER (AI and Ethics in Engineering and Research), criado por Harry Shum e pelo diretor jurídico Brad Smith.

Com informações: TechCrunch, Engadget.